132 visualizações 4 min 0 Comentário

Hume AI Arrecada US$ 50 Milhões para Avançar na Leitura de Emoções por Voz

- 27 de abril de 2024

A Revolução da IA Empática. Como a Hume AI Está Definindo o Futuro das Interações Humanas com Máquinas.

Em um marco significativo para a inteligência artificial (IA) focada em emoções, a Hume AI anunciou em 27 de março, nos Estados Unidos, a conclusão bem-sucedida de sua rodada de financiamento Série B, arrecadando US$ 50 milhões. Liderada pela EQT Ventures da Suécia e com participação da Union Square Ventures, entre outros, a startup de Nova York alcançou uma avaliação de US$ 219 milhões. A Hume AI está na vanguarda do desenvolvimento de modelos de IA capazes de interpretar uma ampla gama de emoções humanas através da voz, desde nostalgia até ansiedade, prometendo uma interação mais humana e empática com a tecnologia.

Fundada em 2021 por Alan Cowen, ex-pesquisador do Google, a Hume AI tem como objetivo criar uma IA empática que não apenas entenda as palavras faladas, mas também o sentimento por trás delas. Mais de 1.000 empresas e desenvolvedores, incluindo gigantes como SoftBank e o site Lawyer.com, já estão utilizando a API da Hume para desenvolver aplicações que capturam emoções humanas através da voz. “A voz é uma forma de entrada de dados muito mais rápida e rica em informações do que a digitação”, explica Cowen, destacando a importância de interfaces conversacionais que vão além do reconhecimento de linguagem.

A Hume AI também lançou o Hume EVI, uma API de voz conversacional avançada, que permite aos desenvolvedores criar ou integrar funcionalidades que respondem emocionalmente aos usuários, ajustando palavras e tom para uma comunicação mais natural e sintonizada. Essa inovação coloca a Hume AI em uma posição única, mesmo em um campo onde soluções como o ChatGPT Plus da OpenAI oferecem funcionalidades semelhantes.

Diferenciando-se ainda mais, a Hume AI treina seus modelos de linguagem de grande escala (LLMs) e modelos de conversão de texto em fala em dados coletados de mais de 1 milhão de pessoas em 30 países, abrangendo milhões de interações humanas. Esta abordagem diversificada ajuda a IA a compreender nuances culturais e a minimizar preconceitos, com Cowen enfatizando que “os brancos representam menos de 30% dos nossos dados”.

Além de imitar o estilo e o ritmo da conversa humana, a tecnologia da Hume AI é projetada para detectar pausas, risadas e a vez de falar, oferecendo uma experiência de comunicação mais autêntica. Apesar dos avanços, Cowen reconhece que ainda há desafios a superar, especialmente na detecção de expressões emocionais complexas e multidimensionais através de voz e texto, uma área onde a subjetividade e as normas sociais desempenham um papel crucial.

A aplicação da IA de Hume vai além da tecnologia e do atendimento ao cliente, estendendo-se à saúde mental, onde é usada para monitorar sintomas de depressão e transtorno de personalidade borderline, entre outros. Esta abordagem inovadora para a análise de emoções promete transformar a interação entre humanos e máquinas, tornando-a mais intuitiva, compreensiva e, em última análise, mais humana.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.