71 visualizações 3 min 0 Comentário

Injustiça Desmascarada, Estrangeiros Contra Preconceito no Japão

- 31 de janeiro de 2024

Exposto: O Verdadeiro Impacto do Perfil Racial no Japão” – Descubra como residentes estrangeiros estão lutando contra a injustiça e exigindo mudanças

Perfis Raciais pela Polícia no Japão: Residentes Estrangeiros Processam o Governo

Em Tóquio, um grupo de três residentes estrangeiros tomou uma atitude histórica ao processar o governo japonês, alegando experiências repetidas de interrogatório policial motivadas por perfil racial. Este caso, o primeiro do seu tipo, destaca uma questão perturbadora: a prática regular de perfil racial pela polícia japonesa.

Detalhes do Processo e Reivindicações

Os demandantes, homens de diferentes etnias, relataram ter sido alvo de interrogatórios frequentes devido à sua aparência ou origem étnica. Cada um deles exige uma compensação de 3,3 milhões de ienes, buscando justiça e reparação por suas experiências.

Um dos demandantes, Maurice S., um afro-americano de 40 anos, expressou sua frustração com a apatia generalizada que, segundo ele, permitiu esse tratamento abusivo. “É uma ocorrência diária”, disse Maurice, enfatizando a necessidade urgente de mudança para proteger as futuras gerações.

Contexto e Testemunhos

Apesar do aumento nos números de imigração, os estrangeiros ainda constituem apenas 2,3% da população do Japão, um dos índices mais baixos entre os países da OCDE. Maurice relatou ter sido interrogado pela polícia entre 16 a 17 vezes ao longo de uma década, uma experiência compartilhada por outros demandantes, incluindo Matthew, um residente permanente do Japão de 50 anos, que afirmou ter sido interrogado aproximadamente 100 vezes.

As experiências relatadas têm um impacto profundo, levando alguns, como Matthew, a se retirarem socialmente para evitar encontros com a polícia. O terceiro demandante, um homem de origem paquistanesa que se tornou cidadão japonês aos 13 anos, também compartilhou experiências semelhantes de ser repetidamente interrogado, até mesmo em frente à sua própria casa.

Resposta Legal e Institucional

Embora casos anteriores tenham abordado interrogatórios excessivos, este é o primeiro a confrontar diretamente a questão do perfil racial. Em resposta a preocupações crescentes, a Agência Nacional de Polícia do Japão (NPA) reconheceu seis casos de interrogatórios inapropriados em 2021, embora afirme que não houve intenção de discriminação. A NPA assegura estar comprometida com a educação contínua de seus agentes sobre o respeito aos direitos humanos.

Conclusão

Este processo notável em Tóquio lança luz sobre o grave problema do perfil racial pela polícia no Japão, desafiando a sociedade e as autoridades a reconhecerem e corrigirem essas injustiças. À medida que o caso avança, muitos esperam que ele traga não apenas justiça para os demandantes, mas também mudanças significativas nas práticas policiais em relação aos residentes estrangeiros no Japão.

Comentários estão fechados.