150 visualizações 3 min 0 Comentário

O ídolo do ex-Johnny teme que a atenção sobre o escândalo de abuso desapareça em breve

- 2 de junho de 2023

Crédito: Japan Times – 02/06/2023 – Sexta

Apesar da atenção renovada nos últimos meses sobre o suposto abuso sexual cometido pelo falecido fundador da agência de talentos Johnny & Associates, um ex-membro da agência diz temer que toda a atenção se esvaia em alguns meses. Isso porque ele experimentou em primeira mão como a atenção das pessoas pode ser efêmera – quando ele veio a público pela primeira vez com acusações contra Johnny Kitagawa há mais de 30 anos.

Junya Hiramoto, 56, foi uma das primeiras pessoas a falar sobre as alegações de má conduta sexual de Kitagawa: ele tem falado sobre isso publicamente desde 1989, quando ele e outros ex-membros da agência publicaram um livro sobre o assunto. Hiramoto, que é de Atsugi, na província de Kanagawa, era um Johnny’s Junior – meninos recrutados para treinar na agência – dos 13 aos 18 anos.

“Estou muito grato por toda a atenção que o assunto atraiu recentemente, que é muito mais do que a atenção que recebeu nos últimos 35 anos”, disse ele durante uma entrevista ao The Japan Times. “Mas temo que daqui a alguns meses, antes mesmo do verão, ninguém mais fale sobre isso. Esse é o medo que tenho agora.”

Ansioso para fazer parte da indústria do showbiz, Hiramoto enviou seu currículo junto com sua foto para a agência de talentos quando tinha 13 anos. Segundo o ex-ídolo, ele recebeu um telefonema direto de Kitagawa e foi convidado para participar das aulas da empresa. Hiramoto logo começou a ficar no luxuoso apartamento do magnata da mídia no centro de Tóquio junto com outros talentos.

Demorou um pouco para ele perceber que as visitas noturnas de Kitagawa aos quartos dos meninos tinham um propósito, lembrou Hiramoto. Kitagawa também o tocou e acariciou inúmeras vezes, embora tenha conseguido escapar de ser estuprado, disse ele.

“Ele me pedia para sentar no colo dele na sala de aula da agência e sua mão ia para lá”, disse Hiramoto, demonstrando como Kitagawa movia suavemente a mão da coxa até a virilha.

Foto: Japan Times (Junya Hiramoto, ex-ídolo de 56 anos da agência de talentos Johnny & Associates, tornou sua missão de vida falar sobre as ações do falecido fundador da empresa. | KARIN KANEKO)

Comentários estão fechados.