Em meio a um aumento constante no número de residentes estrangeiros, foi aprovado por unanimidade uma lei que define pela primeira vez a responsabilidade do governo de promover sistematicamente o ensino de língua japonesa para  crianças, estudantes, trabalhadores assalariados, estagiários técnicos e refugiados.




 

Pela primeira vez a legislação alega que o governo opera sob a ideologia de que os residentes estrangeiros que almejam aprender japonês devam ter a chance de aprendizado.

A legislação também esclarece que os municípios têm a responsabilidade de prover este aprendizado, de modo fácil e didático e inste os empregadores a encaminha-los oportunidades de empregos aos estrangeiros e suas famílias, encarregando o governo central de implementar “medidas fiscais” para esses objetivos.

O projeto foi apresentado por legisladores multipartidarista, numa época em que o Japão tem atraído muitos estrangeiros, mas não conseguiu fornecer oportunidades para os novos residentes de estudar japonês”, disse o parlamentar Masaharu Nakagawa ao comitê de educação da Câmara Alta.

Fonte: KYODO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.