78 visualizações 2 min 0 Comentário

‘Precisamos de uma maneira mais eficaz de nos defender’, diz ex-chefe militar de Taiwan

- 30 de março de 2023

Créditos: Japan Times – 30/03/2023 – Quinta

As forças armadas de Taiwan não estão se preparando rápido o suficiente para uma possível invasão chinesa e podem não ser capazes de reagir com eficácia sem uma mudança fundamental em sua estratégia de defesa, alertou o ex-chefe militar taiwanês aposentado, almirante Lee Hsi-min, em entrevista exclusiva ao The Japão Times.

Preocupado com as capacidades em rápida expansão do muito maior Exército Popular de Libertação da China, Taipei aumentou os gastos com defesa nos últimos anos, tomando medidas incrementais para reforçar as defesas da ilha e intensificar as capacidades industriais militares domésticas.

No entanto, isso “não é suficiente, pois os fundos nem sempre estão sendo gastos da maneira certa”, disse Lee, que serviu mais de 40 anos na Marinha de Taiwan e foi chefe do Estado-Maior da República da China entre 2017 e 2019.

“Não é inteligente continuar adquirindo plataformas grandes e caras, pois não é assim que devemos tentar competir com o PLA maior para controlar o ar e as águas ao redor de Taiwan”, disse Lee, observando que, desde 1949, as forças armadas de Taiwan têm confiado amplamente na doutrina militar convencional, bem como em plataformas de alto valor fabricadas nos Estados Unidos, como navios, tanques e aeronaves para deter a China.

Falando ao Japan Times em Taipei, Lee pediu uma implementação mais rápida de uma abordagem de guerra assimétrica para lidar com diversas formas de agressão do PLA. “O que precisamos é de uma maneira mais acessível e eficaz de nos defendermos”, disse ele.

“Isso foi eficaz por algum tempo…

Como resultado, disse ele, Taiwan não está pronta para dissuadir, muito menos se defender de uma invasão chinesa – pelo menos não usando as mesmas táticas e sistemas de antes.

Foto: Japan Times (O almirante aposentado Lee Hsi-ming, ex-chefe do exército taiwanês, durante uma entrevista em sua casa em Taipei no início deste mês. | GABRIEL DOMINGUEZ)

Comentários estão fechados.