Início Destaques Japão 732 casos de abuso sexual à crianças preocupa o governo japonês

732 casos de abuso sexual à crianças preocupa o governo japonês

710
0
A conduta sexual incluía atos específicos, como relações sexuais e atos ambíguos, a saber, atividade sexual desprovida de contato físico, como tirar fotos nuas. Foto: Youtube

Houve 732 casos de conduta problemática relacionada ao sexo entre crianças, envolvendo 1.371 pessoas carentes em instalações de assistência médica no ano fiscal de 2017, informou sexta-feira uma pesquisa do Ministério do Bem-Estar.

Na primeira pesquisa do governo sobre o assunto, o ministério analisará os antecedentes dos casos para redigir medidas preventivas.

A conduta sexual incluía atos específicos, como relações sexuais e atos ambíguos, a saber, atividade sexual desprovida de contato físico, como tirar fotos nuas.

Especialistas sobre a questão estão preocupados com o potencial de violência sexual em tais instalações, dadas as dificuldades dos residentes, que podem incluir abuso dos pais. Embora a lei de bem-estar da criança estipule que atos de violência cometidos por funcionários em tais instalações devem ser relatados a seus governos municipais, a denúncia de violência infantil não é obrigatória. Portanto, a realidade da violência sexual nos lares não é bem compreendida.

No final de março de 2018, havia cerca de 600 residências em todo o país, 25.000 órfãos e outras crianças que precisavam de proteção.

Para a pesquisa, realizada entre janeiro e fevereiro deste ano, quatro tipos de instalações foram verificados: casas para crianças em perigo, instalações de custódia temporária em centros de consulta infantil, lares de pais adotivos e instalações de acolhimento em grupo de “casa familiar”.

Na primeira categoria, que incluía orfanatos e instalações semelhantes, havia 687 incidentes problemáticos relacionados com a relação entre crianças e crianças envolvendo 1.280 residentes. Para os outros três, os números chegaram a 34 casos e 74 crianças em instalações de custódia temporária, sete casos e 10 crianças em lares de pais adotivos, e quatro casos e sete crianças em instalações de acolhimento em grupo, disse a pesquisa.

O ministério montou um painel em outubro do ano passado para considerar questões para a pesquisa e analisar os resultados.

Em um relatório baseado no resultado, o painel pediu o aumento do número de instalações menores e pais adotivos para garantir que os moradores recebam uma educação apropriada.

“Também precisamos preparar um sistema de apoio e melhorar o conhecimento para isso”, acrescentou o painel.

Fonte: JIJI

https://www.japantimes.co.jp/news/2019/04/27/national/732-problematic-child-child-sex-cases-logged-japanese-care-facilities-fiscal-2017-survey/#.XMcO9-hKjIU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here