#BoycottJapan é trendingtopics na Coreia do sul. 

 Irritados com a decisão do Japão em restringir as exportações de materiais de fabricação vitais para o país, os sul-coreanos estão levando para o Instagram e outras plataformas de redes sociais o seu apoio ao boicote dos produtos japoneses.  

 

Mais de 2400 postagens com a hashtag #BoycottJapan foram compartilhadas nas redes sociais desde que as medidas foram impostas na quinta-feira (4). Algumas incluíam fotos usando o ícone vermelho do sol nascente do Japão como “O”, na palavra “Não”. 




 

 “Não, Boicote o Japão: Não vá e não compre”, diziam as imagens.

Embora o apoio a qualquer boicote até agora pareça limitado, o esforço destaca o crescente risco de guerra econômica entre os dois. 

Na semana passada, o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe, anunciou as restrições de vendas de materiais necessários para produzir componentes vitais na fabricação de produtos de alta tecnologia, na Coreia do Sul. 

A Coreia do Sul é o terceiro maior no mercado de exportação do Japão.  

Je Hyung-Jung, diretor do Centro de Estudos e Cooperação Comercial da Associação de Comercio Internacional da Coreia, disse que, embora não haja restrição que possa afeitar a maioria dos produtos de consumo, a incerteza pode atrapalhar as cadeias de fortalecimento e aumentar os custos dos negócios.  

“Isso é algo que deve ser resolvido politicamente e não ter um impacto prejudicial na indústria”, reclamou Hyung-Jung. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.