135 visualizações 3 min 0 Comentário

Coreia do Sul Expressa Descontentamento com Oferta de Kishida ao Santuário Yasukuni

- 21 de abril de 2024

Profunda Decepção: A Reação Sul-Coreana à Oferta no Santuário Yasukuni. Apelo por Reconhecimento: Coreia do Sul Exige Reflexão do Japão.

No último domingo, a Coreia do Sul manifestou sua insatisfação diante da ação do Primeiro-Ministro japonês, Fumio Kishida, que fez uma oferta ao Santuário Yasukuni, localizado em Tóquio. Este gesto foi recebido com “profunda decepção” pela Coreia do Sul, que apela aos líderes japoneses para que reconheçam e se arrependam das ações bélicas passadas do Japão. O Santuário Yasukuni é frequentemente visto por países como a China e a Coreia do Sul como um emblema das antigas agressões militares japonesas, especialmente porque homenageia, entre outros, 14 líderes condenados como criminosos de guerra.

Esta não é a primeira vez que ofertas feitas por líderes japoneses ao santuário causam tensões diplomáticas. Tais ações já provocaram protestos dessas nações anteriormente. A agência de notícias Yonhap, citando fontes da mídia japonesa, reportou que Kishida, juntamente com membros do seu gabinete, realizou oferendas rituais ao santuário neste domingo.

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul expressou, em comunicado, “profundo desapontamento e pesar” pela repetição deste gesto, que é visto como uma glorificação das guerras de agressão do Japão e uma homenagem a criminosos de guerra. A Coreia do Sul insta os líderes japoneses a “encararem a história diretamente e demonstrarem uma reflexão humilde e um arrependimento sincero”, considerando tais atitudes fundamentais para a melhoria das relações bilaterais entre os dois países. O comunicado não mencionou explicitamente o nome de Kishida.

Até o momento, não houve comentários oficiais por parte do Ministério das Relações Exteriores do Japão sobre esta questão.

Recentemente, houve uma aproximação nas relações entre Coreia do Sul e Japão, especialmente após a eleição do presidente sul-coreano Yoon Suk-yeol, que priorizou a melhoria da cooperação em segurança com o Japão e os Estados Unidos. Além disso, na semana passada, ocorreu uma reunião trilateral inédita entre os ministros das finanças da Coreia do Sul, Japão e a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, o que indica um esforço conjunto na busca por fortalecer laços financeiros e de segurança entre esses países.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.