O diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukiya Amanofaleceu nesta segunda-feira (22) aos 72 anos.  

Amano era um ex-diplomata japonês que promoveu o uso do oceano pacífico em prol da tecnologia nuclear.  




 “Lamentamos informar com a mais profunda tristeza, o falecimento do nosso diretor geral, Yukiya Amano” anunciou a AIEA, durante um comunicado.  

Eles ainda completaram afirmando que ele sofria de problemas de saúde desde o ano passado e já planejava se desligar da empresa no meio do seu terceiro mandato em 2021. 

Amano foi o primeiro asiático a ser eleito para o cargo em 2009, onde trabalhou para abordar questões nucleares no Irã, além de reforçar a supervisão do programa nuclear da Coréia do Norte.  Ele também procurava melhorar a segurança nas usinas, devido ao desastre nuclear em Fukushima Daiichi em 2011, no nordeste do Japão. 

“Durante a última década, a agência apresentou resultado concretos para a alcançar o objetivo de ‘Átomos para a paz e o Desenvolvimento’, graças ao apoio dos estados membros e à dedicação dos funcionários. Estamos orgulhosos de nossas conquistas”, anunciou a AIEA. 

A AIEA revelou que Yukiya Amano na verdade havia falecido na quinta-feira, mas preferiu não anunciar, para que sua família velasse o corpo de seu ex-diretor em paz. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.