107 visualizações 2 min 0 Comentário

Japão está prestes a resgatar o direito de produzir armamentos

- 21 de dezembro de 2023

O governo começou na quarta-feira a considerar a exportação de mísseis guiados terra-ar Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3) fabricados no Japão sob licença de uma empresa norte-americana para os Estados Unidos.

O Japão está prestes a levantar a sua proibição à exportação de equipamento de defesa acabado fabricado sob licença de entidades estrangeiras, revisando as suas diretrizes sobre transferências de equipamento de defesa já na sexta-feira.

Ao mesmo tempo, espera-se que o governo tome a decisão de permitir a exportação de mísseis PAC-3 para o país licenciador, ao abrigo das diretrizes revistas.

Os EUA têm pedido ao Japão mísseis PAC-3, segundo fontes. O acordo marcaria a primeira vez que o Japão exportaria qualquer arma na forma de produto acabado que atendesse à definição da lei das Forças de Autodefesa.

Anteriormente, o Japão exportou equipamento de radar de alerta e controle em forma acabada para as Filipinas, no único caso até agora em que equipamento de defesa foi transferido do Japão para o exterior em forma acabada.

As atuais diretrizes de transferência de equipamentos de defesa permitem que o Japão exporte para os EUA componentes fabricados sob licença de empresas norte-americanas.

Até agora, o Japão exportou apenas para os EUA equipamento de orientação de mísseis PAC-2, bem como peças para motores de caça F-15.

As diretrizes revistas permitiriam a exportação de produtos acabados para qualquer país licenciador, incluindo os EUA. Estes países serão autorizados a fornecê-los posteriormente a um terceiro país sem uma área de combate.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.