592 visualizações 3 min 0 Comentário

Japoneses lutam para controlar o distanciamento social

- 27 de março de 2020
Japão luta para evitar o distanciamento

A questão do distanciamento social durante pandemia no Japão, tem sido muito diferente da situação ao redor do mundo. 

Diferente de várias outras comunidades que se veem obrigadas a ficarem confinadas em casa, espiando a vida pela cortina, os japoneses mal mudaram os seus hábitos, exceto por mais precauções higiênicas. 

Os principais eventos esportivos foram interrompidos ou estão sendo disputados a portas fechadas. As empresas estão pedindo aos trabalhadores que pensem em trabalhar em casa. E a tradição da primavera de passar o tempo sob as cerejeiras agora é mais passear do que sentar. 

Mas até muito recentemente, as autoridades japonesas não sentiam a necessidade de impor medidas mais rígidas para as quase 14 milhões de pessoas que moram em Tokyo.  

Foi somente nesta quarta-feira, que a governadora de TokyoYuriko Koike, solicitou que os cidadãos ficassem em casa, citando que esse seria um momento delicado. 

Uma mensagem para o público, no entanto, chegou claramente: lave as mãos, use máscaras no transporte público para ter consideração com os outros e evite o contato com idosos e outras pessoas vulneráveis à doença causadora de pneumonia. 

Comparada às medidas impostas na China e aos bloqueios na Europa e nos Estados Unidos, a liberdade de viver a vida normalmente em meio à pandemia tem sido uma realidade para a maioria das pessoas no Japão. 

Isso porque as pessoas estão conscientes sobre o vírus e os danos que pode causar, evitando o sentimento de ignorância e ingenuidade. 

Ao contrário de outros lugares do mundo, incluindo cidades e estados nos Estados Unidos, o Japão ainda não ordenou o fechamento de negócios não essenciais, como restaurantes, cafés ou salões de beleza.  

Na quinta-feira, o Japão tinha 2.018 casos, incluindo 712 do navio Diamond Princess e 55 mortes, enquanto a Itália, por exemplo, teve mais de 74.380 casos e mais de 7.500 mortes. O fato de o Japão ter sido menos atingido pela doença, levou a muitos criarem suas teorias. 

Alguns atribuem o fato, para o costume japonês de utilizar máscaras o tempo inteiro, enquanto os críticos dizem que os números só são baixos, pela falta de testes suficientes para determinar os inúmeros casos.  

Leia também: I.a. pode ser um salva-vidas durante uma pandemia?  

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão