163 visualizações 2 min 0 Comentário

KC-767 parte da Base de Komaki para resgatar japoneses em Israel

- 15 de outubro de 2023

Neste sábado, uma aeronave das Forças de Autodefesa deixou o Japão com destino a Djibuti, na África Oriental, para resgatar cidadãos japoneses em Israel.

O avião de reabastecimento e transporte KC-767 partiu da Base Aérea de Komaki, província de Aichi, para aguardar em uma base da SDF em Djibouti.

Vários países lançaram operações para evacuar os seus cidadãos de Israel, tendo a violência já ceifado milhares de vidas israelitas e palestinianas desde que o Hamas conduziu o seu ataque surpresa em 7 de outubro.

Na manhã de sábado, um avião militar sul-coreano transportando 163 cidadãos de Israel para casa – bem como 51 cidadãos japoneses – partiu de Tel Aviv, disse o Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Sul.

O governo japonês teme se tornar difícil evacuar os cidadãos japoneses através de um voo comercial fretado de Tel Aviv para Dubai.

Tóquio anunciou a operação de evacuação na sexta-feira, com o primeiro-ministro Fumio Kishida dizendo aos repórteres que seu governo “tomaria todas as medidas possíveis para garantir a segurança dos cidadãos japoneses”.

O Ministro da Defesa, Minoru Kihara, indicou que o governo também poderá tentar evacuar os cidadãos japoneses por via terrestre.

Em 2011, as FDS criaram uma base no Djibouti, um pequeno país no chifre da África, cerca de 2.000 quilômetros ao sul de Israel, como parte de uma missão antipirataria no Golfo de Aden, próximo da Somália.

O Japão utilizou a mesma posição das FDS no Djibuti quando realizou uma operação de evacuação de cidadãos no vizinho Sudão, em abril, onde os combates entre os militares sudaneses e uma força paramilitar se intensificaram.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.