Um tribunal de Fukuoka, disse nesta segunda-feira que não encontrou nada ilegal com relação a distância de segurança concedida a dois reatores em Kyushu que foram reiniciados após a crise nuclear Fukushima 2011, descartando uma demanda por uma retração apresentado por autores que disseram que ignorou o risco de erupções vulcânicas.

O processo foi aberto por 33 demandantes contra uma licença que autorizava mudanças nos projetos dos reatores 1 e 2 na usina nuclear de Sendai, na província de Kagoshima, sob as regras de segurança pós-Fukushima.




 

Os demandantes argumentaram que a Autoridade de Regulamentação Nuclear deu luz verde sem avaliar suficientemente o risco potencial de erupções no vizinho Monte Aso, na província de Kumamoto, e em outros quatro vulcões.

Fonte: Kyodo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.