112 visualizações 3 min 0 Comentário

Ministra russa protesta ao envio de armas Patriot pelo Japão

- 28 de dezembro de 2023

MOSCOU – Uma medida do Japão para fornecer sistemas de defesa aérea Patriot à Ucrânia terá “graves consequências” para os laços Rússia-Japão, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, na quarta-feira.

As relações entre Moscou e Tóquio, já difíceis, deterioraram-se acentuadamente desde que a Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em fevereiro de 2022. O Japão juntou-se aos seus aliados ocidentais na imposição de sanções econômicas abrangentes à Rússia.

Na semana passada, o Japão disse que se prepararia para enviar mísseis de defesa aérea Patriot para os Estados Unidos depois de revisar suas diretrizes de exportação de armas, na primeira grande revisão de tais restrições à exportação em Tóquio em nove anos.

Embora os novos controles de exportação do Japão ainda o impeçam de enviar armas para países que estão em guerra, podem beneficiar indiretamente a Ucrânia na sua guerra com a Rússia, uma vez que dão aos Estados Unidos capacidade extra para fornecer ajuda militar a Kiev.

“O lado japonês perde o controle sobre as armas com as quais Washington pode agora fazer o que quiser”, disse Zakharova em um briefing semanal. “Não se pode descartar que, sob um esquema já testado, os mísseis Patriot acabarão na Ucrânia.”

Tal cenário seria “interpretado como ações inequivocamente hostis contra a Rússia e levaria a graves consequências para o Japão no contexto das relações bilaterais”, disse ela.

No início deste mês, o Japão e a Coreia do Sul enviaram jatos para monitorar voos conjuntos de bombardeiros e caças chineses e russos perto dos seus territórios.

A Rússia e o Japão ainda não concluíram um tratado que ponha fim formalmente às hostilidades da Segunda Guerra Mundial devido a uma antiga disputa territorial envolvendo uma cadeia de ilhas do Pacífico conhecidas no Japão como Territórios do Norte e na Rússia como Curilas do Sul.

Mesmo antes do conflito na Ucrânia, Tóquio queixava-se do aumento do destacamento militar russo nas ilhas, que a União Soviética confiscou ao Japão no final da Segunda Guerra Mundial.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.