192 visualizações 51 segundo 0 Comentário

Pequim monitora de perto os movimentos de estrangeiros na China

- 17 de setembro de 2023

A China tem aumentado sua vigilância de cidadãos japoneses após a decisão de Tóquio de liberar água radioativa tratada da usina nuclear de Fukushima No. 1.

Alguns especialistas políticos dizem que o Partido Comunista monitora as atividades de estrangeiros no país.

Existem mais de 100.000 japoneses vivendo na China, e a preocupação aumentou entre a comunidade internacional sobre a posição de Pequim, que parece tratar os cidadãos estrangeiros como reféns em potencial, disseram os especialistas.

Em abril de 2021, o Japão anunciou que descarregaria a água radioativa tratada no Oceano Pacífico “em cerca de dois anos.” O governo do primeiro-ministro Fumio Kishida deu luz verde para iniciar a liberação da água em 24 de agosto, provocando uma forte reação da China.

O Japão alegou que a descarga é segura, uma vez que a água tratada é diluída para reduzir os níveis de trítio para menos de 1/40 da concentração permitida pelas normas nacionais de segurança antes de ser lançada no mar.

China, no entanto, tem criticou o Japão por permitir a descarga de “água contaminada por energia nuclear” da fábrica, que foi destruída após um devastador terremoto e tsunami em março de 2011.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.