As divergências sobre o Acordo Geral de Segurança de Informações Militares (GSOMIIA, em inglês), entre o Japão e a Coreia do sol, ainda não foram solucionadas. O acordo refere-se a um pacto de compartilhamento de inteligência entre as duas nações. 

Os ministros da Defesa do Japão e da Coreia do Sul, Taro Kono e Jeong Kyeong-doo, reuniram-se em Bangkok neste último domingo (17) em um fórum regional.  

Se acordo com algumas fontes, o foco da reunião se deu ao acordo bilateral. O pacto deverá ser encerrado em 23 de novembro.  




 

Seul declarou que não decidiu estende-lo por conta do desgaste nos laços entre os japoneses e os sul-coreano, devido às questões histórias e comerciais.  

O ministro da Defesa do Japão classificou o ambiente de segurança do Leste Asiático como “tenso” por conta dos recorrentes testes de mísseis balísticos da Coreia do Norte.  

Ainda de acordo com o ministro japonês, a colaboração entre o Japão e a Coreia do sul, assim como a parceria entre as duas nações com o EUA, são de suma importância para que a situação seja resolvida. 

Kono solicitou que Seul tome uma “decisão sábia” sobre o acordo. E Jeong disse ser “lamentável” que os laços entre os dois países esteja enfrentando um desgaste devidos as questões mal resolvidas.  

O ministro sul-coreano afirmou que irá esperar que ele e Kono trabalhem juntos para promover que as relações sejam restauradas. Entretanto, ele reiterou a decisão sobre a saída da Coreia do Sul, no pacto de compartilhamento de inteligência. 

Leia também: Leiji Matsumoto, mangaká e criador de séries, foi internado na Itália

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here