1.127 visualizações 2 min 0 Comentário

Vírus do carrapato ataca japoneses

- 18 de maio de 2019
Novos casos da Síndrome de Febre Severa com Trombocitopenia (SFTS, na sigla em inglês), causada por um vírus letal transmitido por carrapatos, foram registrados este mês em Tóquio, Shizuoka e Oita, fazendo com que as autoridades de saúde do país alertem a população sobre os riscos da doença, principalmente no verão.
Em Atami (Shizuoka), as autoridades locais notificaram nesta sexta-feira (17) dois novos casos da doença, contraída por um homem de aproximadamente 70 anos e por uma mulher da mesma faixa etária.
A síndrome já matou 65 pessoas no Japão desde o seu surgimento em 2013, informou o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas.
Os dados mais recentes, de 24 de abril, mostram que 404 casos da doença foram notificados no país, causando a morte de 34 homens e 31 mulheres, na maioria idosos.
O Instituto disse que o número de casos da doença pode aumentar com a chegada do calor porque os carrapatos se tornam ativos nos meses mais quentes do ano.
A SFTS (em japonês, juushou nesseikesshou gembanshou shoukougun, 重症熱性血小板減少症候群) já foi detectada em várias províncias, principalmente no oeste do Japão.
O carrapato contaminado pode transmitir o vírus ao sugar o sangue de uma pessoa. Não há casos de transmissão do vírus de pessoa para pessoa.
Nem todos os carrapatos carregam o vírus. Esses artrópodes são encontrados em todo o Japão em gramados e matos e podem sugar o sangue de cães e gatos. Por isso, é necessário cuidados ao voltar de um passeio com o animal de estimação.
Os primeiros sintomas, que podem aparecer entre 6 e 14 dias após a contaminação, segundo o governo da província de Okayama, são febre alta, vômito, ânsia, falta de apetite, diarreia e dores na barriga.
A trombocitopenia é uma doença que causa a redução do número de plaquetas no sangue, o que pode levar a hemorragias. Por enquanto, não existe um tratamento totalmente eficiente. O vírus da SFTS foi descoberto na China em 2011.
Fonte: Mundo-Nipo