143 visualizações 3 min 0 Comentário

Vítimas lamentam 78 anos após o fim da Batalha de Okinawa

- 23 de junho de 2023

Crédito: Japan Times – 23/06/2023 – Sexta

Moradores da Prefeitura de Okinawa lamentaram as vítimas da feroz batalha terrestre na fase final da Segunda Guerra Mundial há 78 anos, em uma cerimônia que aconteceu em um parque memorial na cidade de Itoman na sexta-feira.

Os participantes da cerimônia organizada pelo governo da província observaram um minuto de silêncio pelas mais de 200.000 vítimas e renovaram a promessa de buscar a paz e passar as lições aprendidas com a tragédia para a próxima geração.

Em uma declaração de paz, o governador de Okinawa, Denny Tamaki, disse que a prefeitura abriga cerca de 70% das bases militares dos EUA no Japão e que isso está “causando vários impactos na vida dos residentes”.

Ele exigiu que o Acordo de Status de Forças Japão-EUA que rege a presença militar dos EUA no país fosse revisado drasticamente e que um plano para realocar a Estação Aérea Futenma do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em Okinawa fosse descartado.

Tamaki também expressou descontentamento com o plano do governo de implantar mísseis de longo alcance em Okinawa como parte de um esforço para adquirir capacidades de contra-ataque. O plano “lembra os moradores da feroz batalha terrestre e está criando grande ansiedade entre eles”, disse ele.

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse em um discurso que seu governo trabalhará duro para promover a economia de Okinawa. Ele reiterou o compromisso do governo de reduzir o fardo de Okinawa em hospedar bases militares dos EUA, dizendo: “Estamos levando a sério o fardo pesado”.

Aki Heianna, uma estudante do ensino médio de 17 anos, recitou um poema sobre a paz.

Diz-se que a batalha organizada em Okinawa terminou em 23 de junho de 1945, com o suicídio do comandante local do agora extinto Exército Imperial Japonês.

Este ano, os nomes de 365 pessoas foram adicionados à lista de vítimas da batalha inscritas em monumentos de pedra no parque do distrito de Mabuni, elevando o total para 242.046.

Foto: Japan Times (O primeiro-ministro Fumio Kishida caminha para depositar uma flor na sexta-feira durante uma cerimônia realizada em Itoman, na província de Okinawa, para lamentar as vítimas da feroz batalha terrestre na fase final da Segunda Guerra Mundial, 78 anos atrás. | KYODO)

Comentários estão fechados.