453 visualizações 39 segundo 0 Comentário

10 pessoas que entraram a bordo do navio japonês estavam infectadas

- 5 de fevereiro de 2020
Um barco-patrulha da Guarda Costeira do Japão é visto ao lado do Diamond Princess

Por medo de uma possível contaminação global do novo coronavírus, o Japão enviou 3.700 pessoas que apresentavam suspeitas de ter contraído a doença na última terça-feira, para uma excursão de navio onde seriam atendidos pelos médicos afins de achar uma possível causa. 

Hoje, na manhã de quarta-feira, o Japão viu o que se pode se tornar um pesadelo. 10 dos 31 que haviam sido testados, apresentaram resultados positivos, alimentando a inquietação entre os funcionários, sob o medo de uma contaminação ainda maior. 

Após a confirmação, os 10 desembarcaram do navio Diamond Princess, que está atracado no porto de Yokohama, onde foram imediatamente transferidos para quatro hospitais especiais na província de Kanagawa. 

O desenvolvimento sugere que mais passageiros e tripulantes também devem estar infectados e podem não saber disso. Os demais passageiros ficarão confinados no navio por pelo menos duas semanas. 

A idade dos passageiros infectados estava entre 50 e 80 anos, de acordo com o Ministério da Saúde. 

Leia também: Japão embarca mais de 3.000 pessoas em um navio para quarentena

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão