290 visualizações 2 min 0 Comentário

Casos de agressão em crianças em creche japonesa preocupam

- 23 de agosto de 2023

Casos de agressão de crianças em creches japonesas tem alertado o governo e a comunidade. O assunto veio a tona no momento em que no dia 4 de dezembro, em uma creche de Shizuoka/Susono, três atendentes foram flagradas agredindo crianças. Seguraram crianças de ponta cabeça, disferiram golpes na cabeça e ameaçaram com estiletes em punho. Em Toyoma/Toyama também foi flagrado duas atendentes de creche arrastando crianças pelo chão, tocando com um pedaço de madeira. Na cidade de Sendai as crianças eram obrigadas a utilizar apenas roupas íntimas para poderem fazer as refeições.

Desde o ano de 2019, há 345 casos de maus tratos registrados, o que leva a crer que os números podem ser maiores. Os maus-tratos acontecem muitas vezes devido à conivência dos companheiros de trabalho.

Acredita-se que uma das causas dos maus-tratos está na sobrecarga aplicadas aos cuidadores. Foi constatado que um cuidador é encarregado a cuidar em torno de 20 crianças na idade de 3 anos de idade.

Aumentar o número de cuidadores esbarra na escassez de mão-de-obra, estima-se que há apenas um pretendente para duas vagas abertas. Além da sobrecarga no número de crianças para cada cuidador, é comum a incidência de horas extras.

Apesar do estresse, consequência da sobrecarga de trabalho, crianças precisam ser cuidadas de forma cuidadosa. O governo precisa buscar solução de forma urgente para que os pais consigam trabalhar despreocupados, as crianças felizes e os cuidadores realizados na função que ocupa.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.