Junnasuke Taguchi, ex-membro de uma boyband no Japão chamado Kat-tun, se declarou culpado nesta quinta-feira por posse de maconha, na sua primeira audiência após o julgamento do Tribunal Distrital de Tokyo.




 

Sua namorada, a ex-atriz Rena Komine, que também enfrenta a mesma acusação, também assumiu a culpa.

Os promotores buscaram uma pena 6 meses de prisão para ambos, afirmando que o uso da maconha é contínuo há 10 anos e há uma grande probabilidade de reincidência.

O julgamento foi concluído nesta quinta-feira e o tribunal deve assumir uma decisão até 30 de junho. A defesa também está buscando uma sentença de suspensão.

Taguchi (33), disse ao tribunal que a maconha foi apresentado por Komine, de 38 anos, e aceitou usá-la para aliviar o estresse.

“Eu traí meus fãs e pessoas ao meu redor, assim como eu. Eu desejo me reabilitar e levar uma vida decente”, afirmou, acrescentando que quer continuar sua carreira e continuar investindo em seu relacionamento com Komine.

Komine disse que começou o uso da maconha pois sofria de distúrbios de sono e problemas na alimentação devido ao assédio sofrido depois de iniciar o relacionamento com Taguchi.

Os dois foram liberados após pagarem a fiança de ¥3 milhões cada.

Taguchi abandonou a Kat-tun em março de 2016, 10 anos depois do grupo lançar seu primeiro CD. Ele continua em carreira solo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.