225 visualizações 3 min 0 Comentário

Volatilidade do Bitcoin, De Pico Histórico a Queda Acentuada em Horas

- 7 de março de 2024

Binance Capta Movimento Intenso: 2.000 Ordens de Venda em Pico”. “A resistência dos vendedores em US$ 69.000 revela tensões no mercado

No dia 5, o Bitcoin (BTC) alcançou um marco impressionante ao atingir aproximadamente US$ 69.200, estabelecendo um novo recorde histórico. No entanto, essa alta foi seguida por uma queda acentuada de mais de 10%, com o preço mergulhando abaixo da marca de US$ 60.000 em um determinado momento. Apesar de uma recuperação para US$ 69.200 durante o mesmo dia, a plataforma de negociação de criptoativos Binance registrou um volume significativo de ordens de venda ao atingir esse pico de preço, com cerca de 2.000 ordens de venda posicionadas em US$ 69.000. Isso resultou na venda de mais de 800 BTC a preços em torno de US$ 70.000, evidenciando uma forte resistência dos vendedores.

O índice CoinDesk Bitcoin (XBX) registrou seu pico histórico em US$ 69.208 às 15h04, no Tempo Universal Coordenado (UTC), antes de o Bitcoin experimentar uma rápida queda, perdendo mais de US$ 1.000 em minutos. Essa queda acelerou, levando o preço a descer abaixo de US$ 65.000 e, posteriormente, a uma baixa de US$ 59.700. Até as 9h do dia seguinte, no horário do Japão, o preço do Bitcoin se estabilizou em torno de US$ 63.800, marcando uma queda de aproximadamente 7% em 24 horas. Esse declínio foi mais acentuado do que a queda de 3% observada no Índice CoinDesk 20 (CD20), que monitora o desempenho de um espectro mais amplo do mercado de criptomoedas. Importantes altcoins, como Cardano (ADA), Dogecoin (DOGE) e Shiba Inu Coin (SHIB), também sofreram quedas na faixa de 10-12%.

As violentas oscilações de preço do Bitcoin provocaram uma onda de liquidações de posições alavancadas, com mais de US$ 1,1 bilhão sendo liquidados em todas as criptomoedas em um intervalo de 24 horas, segundo dados da CoinGlass. Deste total, cerca de US$ 870 milhões correspondiam a posições longas, ou seja, apostas de que os preços aumentariam. A magnitude dessas liquidações superou o evento de agosto do ano anterior, quando o Bitcoin sofreu uma queda abrupta de US$ 28.000 para US$ 25.000, necessitando de várias semanas para iniciar uma recuperação.

Will Clemente, cofundador da Reflexivity Research, comparou o recente movimento de preços do Bitcoin aos eventos ocorridos em torno do Dia de Ação de Graças em 2020. Naquela ocasião, os investidores esperavam que o preço ultrapassasse os US$ 20.000, mas após atingir US$ 19.500, o Bitcoin caiu rapidamente para cerca de US$ 16.000. Clemente interpretou a queda atual como uma oportunidade de eliminar investidores excessivamente alavancados do mercado e considerou um bom momento para compras.

Comentários estão fechados.