116 visualizações 4 min 0 Comentário

Guia para Entender Endereços Japoneses, Uma Jornada sem GPS

- 9 de maio de 2024

Exploração Tradicional: Redescobrindo o Encanto do Japão.

Quando meus pais vieram me visitar em Tóquio pela primeira vez, eu estava ansioso para recebê-los. Após fornecer instruções detalhadas para chegarem ao meu apartamento e preparar uma chaleira para o chá, recebi uma ligação da minha mãe dizendo que estava na porta do meu apartamento. No entanto, após verificar, percebi que não havia ninguém lá. Logo descobrimos que eles estavam no prédio correto, mas ao lado do meu.

Navegar pelo sistema de endereçamento japonês pode ser um desafio para quem está acostumado com nomes de ruas. No Japão, os endereços seguem uma ordem que vai do mais amplo ao mais específico, incluindo prefeitura, cidade, bairro, distrito (chōme), quarteirão e, finalmente, o número do prédio e, se aplicável, o número do apartamento. Isso pode resultar em combinações numéricas complexas que parecem mais códigos de cofre do que endereços.

Antes da era dos aplicativos de mapas, encontrar um destino específico em Tóquio, como Chiyoda Ward, Kojimachi, 4-2-3, exigia uma verdadeira investigação. Mesmo com mapas disponíveis nas estações de metrô, a localização exata de um edifício dentro de um quarteirão poderia ser um mistério. Os postes de luz, marcados com o chōme e o número do quarteirão, oferecem alguma orientação, mas encontrar o prédio certo ainda pode ser um desafio.

A dependência de aplicativos de mapas é conveniente, mas a habilidade de navegar sem eles é valiosa, especialmente considerando a possibilidade de baterias descarregadas ou falta de sinal. Para os mais de 32 milhões de turistas esperados no Japão até 2025, desenvolver essas habilidades de orientação é essencial.

Para residentes ou novos moradores no Japão, memorizar e ser capaz de escrever o próprio endereço em japonês é crucial. Minha experiência pessoal, desde aprender a recitar meu endereço até a dificuldade de escrevê-lo corretamente para motoristas de táxi, ressalta a importância dessa habilidade. Mesmo em áreas rurais, onde a comunicação direta pode ser necessária, conhecer o endereço é fundamental.

O sistema de endereçamento japonês, embora complexo, tem suas peculiaridades, como o uso de nomes de ruas principalmente como pontos de referência e não em endereços oficiais. Locais como Takeshitadori e Godzilla Road em Tóquio são exemplos de como nomes de ruas podem se tornar icônicos.

Além disso, os nomes criativos de prédios de apartamentos (manshon) no Japão, desde referências locacionais até nomes exóticos ou incomuns, adicionam um elemento de diversão e distinção à moradia.

Explorar o Japão, com suas peculiaridades de endereçamento e nomes de prédios, é uma aventura. Encorajo a todos a tentarem navegar pelo país sem depender totalmente da tecnologia. Pode ser desafiador, mas também é uma oportunidade de descobrir mais sobre este lugar fascinante.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.