86 visualizações 4 min 0 Comentário

Hayao Miyazaki ganha prêmio de melhor animação no Globo de Ouro

- 9 de janeiro de 2024

LOS ANGELES – O renomado gigante japonês de anime Hayao Miyazaki ganhou o prêmio de melhor filme de animação na competição do Globo de Ouro dos EUA no domingo, marcando seu retorno como vencedor de um grande concurso internacional.

A fantasia de 124 minutos “O Menino e a Garça” marcou a primeira vez que um filme de um diretor japonês ganhou o prêmio na categoria criada em 2007.

Toshio Suzuki, produtor do Studio Ghibli, produtora de Miyazaki, disse que a vitória “parece excepcional” e expressou esperança de que forneça “notícias brilhantes” em meio aos acontecimentos infelizes no Japão desde o início do ano.

Miyazaki, um animador vencedor do Oscar, anunciou sua aposentadoria em 2013 depois de produzir “The Wind Rises”, mas começou a fazer o longa-metragem em 2017.

Escrito e dirigido por Miyazaki, de 83 anos, o filme mais recente é também o primeiro anime original da história a liderar as bilheterias norte-americanas após seu lançamento em dezembro, segundo a mídia norte-americana.

O filme segue um menino japonês fictício, Mahito, durante a Segunda Guerra Mundial. Após a morte da mãe de Mahito, ele se muda para uma nova cidade, onde conhece uma garça falante que o leva a uma torre mágica onde ele entra em um mundo de fantasia.

A vitória no Globo de Ouro torna o filme de Miyazaki um dos principais candidatos ao prêmio de melhor longa-metragem de animação no Oscar dos EUA, em março.

O filme superou outros filmes de animação, como “Suzume”, dirigido pelo diretor japonês Makoto Shinkai, “The Super Mario Bros. Movie” e “Spider-Man: Across the Spider-Verse”.

O Globo de Ouro é um dos muitos elogios na longa carreira de Miyazaki no cinema de animação. Ele recebeu o Urso de Ouro, o prêmio principal do Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 2002, e um Oscar no ano seguinte por “A Viagem de Chihiro”.

Em 2014, Miyazaki se tornou o segundo diretor de cinema japonês a receber um Prêmio Honorário da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, depois de Akira Kurosawa.

O Globo de Ouro de melhor filme dramático foi para “Oppenheimer”, de Christopher Nolan, que retrata a vida do físico Robert Oppenheimer, conhecido como o “pai da bomba atômica”.

Embora a cinebiografia de três horas tenha sido um sucesso estrondoso nos Estados Unidos, memes online combinando suas imagens promocionais com as da comédia “Barbie”, que parecia zombar dos bombardeios atômicos norte-americanos de Hiroshima e Nagasaki, causaram reação no Japão.

Os bombardeios das cidades japonesas em agosto de 1945 causaram cerca de 210 mil mortes até o final daquele ano.

“Oppenheimer” será lançado no Japão este ano.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.