99 visualizações 3 min 0 Comentário

Japão Enfrenta a Disparidade Salarial de Gênero, Uma Nova Era de Igualdade no Trabalho

- 12 de maio de 2024

A Verdade Sobre os Salários no Japão. Desvendando a Disparidade entre Homens e Mulheres.

No Japão, um país onde as mulheres ganham cerca de três quartos do salário dos homens, o governo tomou uma iniciativa significativa ao lançar, em 24 de abril, uma nova equipe de projeto dedicada a endereçar a disparidade salarial entre gêneros. Esta equipe, composta por 19 membros, dos quais 13 são mulheres, reflete uma mudança notável em direção à inclusão feminina em discussões governamentais que tradicionalmente eram dominadas por homens.

Megumi Niwano, do Gabinete de Gênero, e Shota Shiroma, da Seção Econômica, estão à frente desta discussão detalhada, buscando soluções para as diferenças salariais que persistem mesmo quando homens e mulheres desempenham o mesmo trabalho dentro das mesmas empresas. A economista americana Claudia Goldin, laureada com o Nobel de Economia, aponta que a questão central não reside nas diferentes ocupações entre os gêneros, mas nas disparidades salariais dentro dos mesmos empregos e status de empregados regulares.

A Federação Empresarial do Japão reconheceu essa disparidade, levando a uma revisão pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar em julho de 2022, que agora exige que empresas com mais de 301 funcionários divulguem suas disparidades salariais. A análise revelou que os salários pré-determinados para mulheres eram cerca de três quartos dos dos homens, destacando a necessidade urgente de ação.

Niwano e Shiroma discutem vários fatores que contribuem para essa disparidade, incluindo a falta de implementação do princípio de “salário igual para trabalho igual”, a prevalência de mulheres em empregos não regulares com salários mais baixos, e a interrupção das carreiras femininas devido a responsabilidades familiares. Além disso, a baixa representação das mulheres em cargos de gestão, devido a práticas de emprego vitalício e promoções baseadas em antiguidade, dificulta o retorno das mulheres a posições gerenciais bem remuneradas após pausas na carreira.

A equipe de projeto do governo está trabalhando para mudar práticas ultrapassadas e promover a igualdade salarial, com a esperança de que a crescente promoção de mulheres a cargos gerenciais e a normalização da licença-paternidade entre homens contribuam para reduzir a divisão de funções por gênero. À medida que o Japão enfrenta o envelhecimento da população e a escassez de mão-de-obra, maximizar as capacidades e a motivação das mulheres instruídas é essencial para sustentar a economia e as indústrias nacionais, além de contribuir para a felicidade pessoal.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.