1.029 visualizações 2 min 0 Comentário

Japão só aprova 1% dos vistos para Yonseis, mas prevê exceção

- 17 de março de 2020
Pessoa trabalhando em fábrica japonesa

A fim de atrair mais de 300 mil novos funcionários para as empresas, o Japão tem estado sob pressão para ter mais flexibilização nas suas regras de imigração. 

Isso ocorre por que, apenas 1%  de vistos para imigração de jovens descendentes da quarta geração (bisnetos; yonsei), nascidos fora do país, incluindo o Brasil, são aprovados. 

Entre 1º de julho de 2018 e 17 de junho de 2019, foram concedidos apenas 43 vistos a bisnetos de japoneses, entre eles, 17 brasileiros, na qual a previsão era de 4 mil vistos por ano. 

Até então, o Japão só tem concedido vistos para nisseis e sanseis (filhos e netos, respectivamente). As autoridades do país disseram que estão dispostos a abrir esta exceção, mas ainda permanecem relutantes quanto as regras restritivas. 

Para os yonsei, os pré-requisitos para residência incluem idade, de 18 a 30 anos no máximo, conhecimento da língua japonesa (nível 4 de proficiência no JLPT – Japanese Language Proficiency Test, ou nota mínima E no J.Test – Test of Practical Japanese) e não ter família, já que não é permitido inclui-la no visto. 

Além disso, os interessados devem passar por uma mentoria, na qual uma empresa ou entidade deverá aconselhar e direcionar o novo imigrante para se adaptar a cultura japonesa. A pessoa também será monitorada periodicamente para reconhecer as suas condições de trabalho.  

Leia também: A nova estação da linha Yamanote é inaugurada   

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão