100 visualizações 3 min 0 Comentário

Ministro da Coreia do Sul diz ao Norte: Paz ou Destruição

- 16 de dezembro de 2023

O ministro da Defesa da Coreia do Sul ameaçou nesta quarta-feira, 13, desencadear um inferno de destruição na Coreia do Norte em retaliação contra quaisquer ações imprudentes. O aumento das tensões ocorre depois de Pyongyang ter dito, no mês passado, que não iria mais cumprir um pacto militar entre as nações vizinhas, que visava reduzir a chance de um conflito na região.

As declarações feitas durante uma reunião dos principais comandantes militares, também seguem uma visita do ministro da Defesa sul-coreano, Shin Won-Sik, ao comando de mísseis do seu país, que, segundo ele, teria a tarefa de atacar letalmente o coração e a cabeça do inimigo no caso de uma guerra.

A Coreia do Norte tem apenas duas escolhas, paz ou destruição, disparou Shin. Se a Coreia do Norte cometer ações imprudentes que prejudiquem a paz, apenas um inferno de destruição os aguarda.

A Coreia do Norte deixou o acordo com Seul e defendeu o desenvolvimento de mísseis e armas nucleares como um direito soberano necessário para fazer frente aos movimentos hostis dos EUA e dos seus aliados. A medida de Pyongyang ocorreu depois que a Coreia do Sul suspender parcialmente o pacto, em protesto contra o lançamento de um satélite espião pelo Norte.

Em reunião com comandantes militares, Shin descreveu uma série de medidas para Seul aumentar as suas capacidades bélicas, que incluem o lançamento dos seus próprios satélites, a melhoria do bem-estar dos soldados e o reforço dramático do sistema de defesa de três eixos da Coreia do Sul, incluindo planos de guerra que apelam a ataques preventivos, se necessário.

Na terça-feira 12, o Ministério da Defesa solicitou um aumento de 4.5% no orçamento do próximo ano, com o objetivo de impulsionar o sistema de três eixos com mais submarinos, jatos e sistemas de defesa.

Na semana passada, os conselheiros de segurança nacional dos EUA, Coreia do Sul e Japão também concordaram com novas iniciativas para responder às ameaças da Coreia do Norte no ciberespaço, desde abusos de criptomoedas até lançamentos espaciais.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.