173 visualizações 2 min 0 Comentário

Desafios e Esperança, A Luta da Indústria Pesqueira de Tohoku 13 Anos Após o Terremoto

- 22 de março de 2024

A Indústria Pesqueira em Crise: Baixas Históricas em Tohoku. Impactos Severos no Comércio Local e na Comunidade.

Treze anos após o Grande Terremoto no Leste do Japão, a região de Tohoku, especialmente a cidade de Miyako em Iwate, enfrenta desafios significativos na indústria pesqueira, com capturas históricas baixas impactando severamente os negócios locais. A Kyowa Suisan, conhecida por seu personagem “Squid Prince” que visava revitalizar a cidade pós-terremoto, entrou em reabilitação civil diante de dívidas que ultrapassam 900 milhões de ienes, afetadas pela escassez de lulas e o aumento dos custos de energia. Ryota Suzuki, à frente da Kyowa Suisan, expressa um misto de desespero e esperança diante das adversidades, incluindo a pandemia de coronavírus, que complicou ainda mais a situação.

O “Squid Prince”, símbolo de resistência e esperança, se tornou uma figura conhecida em Miyako, promovendo a pesca local e ajudando na recuperação econômica pós-desastre. Apesar do sucesso inicial, a dramática queda na captura de lulas, um recurso vital para a empresa e a região, simboliza as dificuldades enfrentadas pela indústria pesqueira de Tohoku. A situação é exacerbada pelas alterações climáticas que afetam o ecossistema marinho, levando a uma diminuição nas populações de peixes e aumentando os custos operacionais devido ao aumento dos preços do petróleo e à desvalorização do iene.

Além dos desafios empresariais, a narrativa pessoal de Suzuki, desde sua relutância inicial em assumir o negócio da família até a adoção do papel de “Squid Prince” após o terremoto, ilustra a resiliência e o compromisso com a comunidade de Miyako. A crise atual na indústria pesqueira, marcada por falências e dificuldades operacionais, reflete os obstáculos contínuos para a recuperação plena da região, apesar dos esforços de revitalização.

Portal Mundo-Nipo
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.