169 visualizações 3 min 0 Comentário

O Dilema de Okinawa, Cultura Confronta Direitos dos Animais

- 6 de março de 2024

A Captura do Pato no Harē: Tradição ou Crueldade?” “O evento anual enfrenta críticas severas por práticas questionáveis

Em Okinawa, um evento anual chamado “Itoman Harē”, que destaca corridas de barcos-dragão, enfrenta controvérsias devido a alegações de violação da Lei de Bem-Estar Animal. Durante este festival, um pato é liberado no mar e perseguido por nadadores até ser capturado, o que levantou preocupações sobre abuso animal.

Uma conferência de imprensa foi organizada em julho do ano passado por uma organização sem fins lucrativos de Tóquio, destacando as preocupações com o bem-estar do pato envolvido na corrida. Chihiro Okada, diretor do Centro de Direitos Animais, expressou preocupações significativas, afirmando que o pato poderia sofrer de fraturas, asfixia ou enfraquecimento devido ao evento. Como resultado, uma queixa foi registrada contra o presidente do evento e três outros participantes.

O “Harē” é um ritual tradicional que simboliza orações por pesca farta e viagens seguras no mar. Acredita-se que a origem deste ritual, incluindo a corrida de barcos e a captura de patos, remonta a pelo menos 450 anos atrás, na era do Reino Ryukyu, e teria se iniciado na China. A questão que se coloca é se essa tradição deveria permanecer inalterada ou se deveria evoluir para refletir sensibilidades modernas, especialmente em relação ao bem-estar animal. Opiniões sobre este assunto são divididas em Okinawa.

Além disso, o ritual “Umaiori” em Mie também foi criticado no ano passado por motivos semelhantes de crueldade animal. Isso levanta uma questão mais ampla sobre como as tradições que envolvem animais devem ser abordadas, especialmente aquelas consideradas cruéis pelos padrões atuais.

Consultamos o Ministério do Meio Ambiente, responsável pela supervisão da Lei de Bem-Estar Animal, sobre este dilema. A resposta foi que, se uma tradição é profundamente enraizada na comunidade, o uso de animais pode ser justificado. No entanto, se tal prática se torna socialmente inaceitável, ela pode ser sujeita a acusações de crueldade contra animais. Este equilíbrio delicado entre tradição e bem-estar animal continua a ser um debate em andamento em muitas comunidades, incluindo Okinawa.

Comentários estão fechados.