168 visualizações 3 min 0 Comentário

O Futuro do Aeroporto de Kansai: Rumo ao Desaparecimento?

- 21 de janeiro de 2024

Em uma reviravolta surpreendente para o que foi um dos projetos mais visionários do Japão, o Aeroporto Internacional de Kansai está enfrentando uma luta contra o tempo e a natureza. Desde sua grande inauguração em 1994, com um investimento colossal de R$ 94 bilhões, o aeroporto está agora cedendo à pressão do mar, tendo afundado impressionantes 11,5 metros. Se a tendência continuar, especialistas alertam que o aeroporto poderá desaparecer em 30 anos.

Concebido para desafogar o congestionado aeroporto de Osaka e restabelecer a posição comercial da região frente à crescente dominância de Tóquio, o complexo aeroportuário foi erguido sobre duas ilhas artificiais na Baía de Osaka. A conexão com a terra firme de Osaka é feita por uma ponte, um feito de engenharia à época, destinado a impulsionar o progresso.

Os engenheiros, enfrentando o que é descrito como um terreno “esponja molhada”, buscaram transformá-lo em uma fundação sólida capaz de suportar o peso das instalações. Apesar dos esforços e de um investimento adicional de R$ 730 milhões em medidas de resgate, o desafio de estabilizar o aeroporto persiste.

O Aeroporto de Kansai, vital para o tráfego aéreo do Japão e ponto de operação para gigantes como All Nippon, Japan Airlines, Nippon Cargo e a low-cost Peach, tem mostrado resiliência. Sobreviveu ao catastrófico terremoto de Hanshin em 1995 e, mais recentemente, ao tufão de 2018, que inundou as pistas e viu um navio-tanque chocar-se contra a sua ponte de acesso.

Apesar desses eventos dramáticos, o terminal manteve suas operações, um testemunho da engenhosidade japonesa. No entanto, a realidade do aeroporto afundando a um ritmo mais acelerado do que projetado – inicialmente estimado para estabilizar a 4 metros acima do nível do mar – está forçando as autoridades a repensar e inovar em soluções de engenharia para preservar sua existência.

O Aeroporto Internacional de Kansai, outrora um símbolo do desenvolvimento futurista do Japão, agora enfrenta uma corrida contra as forças da natureza, com a comunidade internacional observando ansiosamente para ver se ele pode ser salvo do abismo literal em que se encontra.

Comentários estão fechados.