165 visualizações 9 min 0 Comentário

Politicamente falando, como o Japão deveria falar sobre gênero?

- 23 de junho de 2023

Crédito: Japan Times – 23/06/2023 – Sexta

Em 9 de junho, o 衆議院 ( shūgiin , a Câmara dos Representantes) do Japão aprovou um projeto de lei para promover o que diz ser 性的マイノリティへの理解 ( sei-teki mainoriti e no rikai , compreensão das minorias sexuais).

Mais formalmente, 性的マイノリティへの理解 é redigido como 性的少数者への理解 ( sei-teki shōsū-sha e no rikai , a compreensão das minorias sexuais), e o próprio 法案 ( hōan , bill) é nomeado:性Mais informações案 ( Sei-teki shikō oyobi jendā aidentiti no tayō-sei ni kan suru kokumin no rikai no zōshin ni kan suru hōritsu-an , O projeto de lei para aumentar a conscientização pública e compreensão da diversidade na orientação sexual e identidade de gênero).

Antes de o 衆議院 aprovar o projeto de lei, o termo ジェンダーアイデンティティ tornou-se o foco de muito debate entre os 議員 ( giin , membros do parlamento). O rascunho inicial do projeto de lei, elaborado por um 議員連盟 ( giin-renmei , grupo parlamentar intrapartidário), usava o termo 性自認 ( sei-jinin , auto-reconhecimento de gênero) para se referir a como alguém se identifica de acordo com o gênero, mas a maioria Liberal Democrata A definição da coalizão Partido-Komeito optou por usar 性同一性 ( sei-dōitsu-sei , identidade de gênero). Mais sobre essas diferenças em um momento.

No final, o termo 片仮名 ( katakana ) ジェンダーアイデンティティ foi proposto por Nippon Ishin no Kai (Japan Innovation Party) e o Partido Democrático para o Povo e foi adotado na redação final do projeto de lei.

Após a aprovação do projeto de lei, Jun Azumi, chefe de assuntos de dieta do Partido Democrático Constitucional do Japão, disse:日本の法律史上、まれに見る汚点だ」 ( Nihon- jin ga wakaranai eigo o hōritsu ni kaki-komu nante hazukashii hanashi da Nihon no hōritsu-shijō mare ni miru oten da , É vergonhoso incorporar um termo em inglês que os japoneses não entendem na lei. É uma mancha raramente vista em história legal do Japão).”

Mais informaçõesとされています (Nihon no hōritsu ni okeru gairai-go no shiyō kijun wa sono kotoba ga Nihongo to shite teichaku shite- iru ka ina ka da to sarete-imasu , Na lei japonesa, o critério para o uso de palavras estrangeiras é se a palavra se tornou firmemente estabelecida no léxico japonês). Por exemplo, embora コンピューター ( konpyūtā , computador) seja amplamente usado em japonês, 電子計算機 ( denshi keisanki , computador eletrônico) ainda é preferido no léxico jurídico japonês.

Portanto, os termos 片仮名 que se tornaram populares recentemente ainda são substituídos por expressões enigmáticas na lei japonesa. Isso significa que リベンジポルノ ( ribenji poruno , porno de vingança) é referido pelo mais complicado 私事性的画像記録物 ( shijisei-teki gazō kirokubutsu ) e o termo ヘイトスピーチ ( heito supī chi , discurso de ódio) é substituído por 本邦外出身者に対する不当な差別的言動 ( honpō-gai shusshin-sha ni tai suru futōna sabetsu-teki gendō ).

Então, por que ジェンダーアイデンティティ foi selecionado desta vez? Nippon Ishin explicou que 性自認 e 性同一性 têm 政治的な意味合い ( seiji-tekina imi-ai , implicações políticas) em que o primeiro coloca mais ênfase no auto-reconhecimento e o último é mais sobre o reconhecimento de forma mais ampla, então escolher o original 国際共通語 ( kokusai kyōtsū-go , linguagem universal) permite que o projeto de lei seja amplamente compreendido. アイデンティティ é geralmente traduzido para 自己同一性 ( jiko-dōitsu-sei , identidade), mas é inegável que esta palavra raramente é usada na linguagem cotidiana.

Os legisladores também notaram que este projeto de lei não interferirá nos já existentes 同性カップル公認制度 ( dōsei kappuru kōnin-seido , sistemas de parceria entre pessoas do mesmo sexo) e 差別禁止条例 ( sabetsu-kinshi-jōrei , leis anti-discriminação) que 地方自治体 ( chihō-jichi-tai , governos locais) foram lançados. No entanto, 同性カップル公認制度 atualmente não tem as mesmas proteções legais que 同性婚 ( dōsei-kon , casamento entre pessoas do mesmo sexo) teria.

No entanto, muitos governos locais emitiram diretrizes para aumentar a conscientização sobre expressões de gênero neutro ao lado dos estabelecimentos desses sistemas. Por exemplo, a cidade de Chiba tem incentivado seus funcionários a usar 配偶者 ( haigūsha , cônjuge), パートナー ( pātonā , parceiro) e お連れ合いの方 ( o-tsureai no kata , parceiro [companheiro]) quando se dirigem aos residentes, em vez de usar palavras como 夫 ( otto , marido), 妻 ( tsuma , esposa), 旦那様 ( danna-sama , marido [mestre]) ou 奥様 ( okusama , esposa). Muitas escolas também pararam de usar 敬称 ( keishō , sufixos) com viés de gênero, como 君 ( kun ), um sufixo para meninos e ち ゃ ん (chan ), um sufixo para meninas, substituindo-as pelo padronizado e neutro em termos de gênero さん ( san ).

A familiaridade com 外来語 varia muito entre as diferentes gerações no Japão. Superar o 言葉の壁 ( kotoba no kabe , barreira do idioma) entre 日本語 e 外来語 também é um desafio contínuo para alcançar o verdadeiro 多様性 na sociedade japonesa.

A cena de namoro do Japão está mudando

O 異次元の少子化対策 ( ijigen no shōshi-ka taisaku , medidas de níveis sem precedentes para combater o declínio da taxa de natalidade) do governo japonês tem estado muito nas notícias ultimamente.

出生 数 だけでなく 、 数 も 底ばい が 続い て い ます ( shussei-sū dake de naku, kon’in-sū mo sokobai ga tsuzuite-ímu , não apenas o número de nascimentos, mas também o número de casamentos continua ao fundo fora). お見合い ( O-miai , casamento formal) e 職場結婚 ( shokuba kekkon , casamento entre colegas de trabalho) costumavam ser comuns 馴れ初め ( enfadonho , início de relacionamento), mas 職場結婚 diminuiu 40% nos últimos 30 anos.

então, onde as pessoas encontram seus parceiros hoje? De acordo com uma pesquisa, mais de um quinto dos casais que se casaram em 2022 se conheceram em マッチングアプリ ( mattchingu apuri , aplicativos de namoro/combinações).

Assim, アプリ婚 ( apuri-kon ), ou aqueles que se encontram e se casam graças a um aplicativo, é cada vez mais comum no Japão. No entanto, muitos usuários estão começando a reclamar de マッチングアプリ疲れ ( mattchingu apuri-zukare , correspondente à fadiga do aplicativo). Linguisticamente falando, o substantivo 疲れ ( tsukare , cansaço) pode denotar um amplo grau de fadiga — de 気疲れ ( kizukare , fadiga mental) a 疲労困憊 ( hirō-konpai , exaustão total).

Aqueles que usam os aplicativos dizem メッセージのやり取り ( messēji no yaritori , troca de mensagens) e 実際に会った時のイメージとのギャップ ( jissai ni atta toki no imē ji to no gyappu , a lacuna entre a imagem e a realidade no encontro pessoal ) fazem parte das armadilhas do namoro via app.

As gerações mais velhas podem não entender ou concordar com a ideia de アプリ婚. Para evitar explicações, os mais jovens podem se referir ao seu 馴れ初め como vindo de um 友人の紹介 ( yūjin no shōkai , introdução de um amigo).

Foto: Japan Times (Os demandantes seguram cartazes do lado de fora de um tribunal de Tóquio depois de ouvir uma decisão sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo em novembro. | REUTERS)

Comentários estão fechados.