61 visualizações 2 min 0 Comentário

Trem de Alta Velocidade Maglev: Ameaça ao Projeto de US$ 60 Bi

- 18 de fevereiro de 2024

Maglev: O Futuro da Viagem Entre Tóquio e Nagoya em Jogo. Explore como o projeto maglev de alta velocidade promete revolucionar o transporte, apesar dos desafios atuais

O lançamento do novo trem maglev de alta velocidade da Central Japan Railway Co., que conectará Tóquio a Nagoya e, eventualmente, a Osaka, enfrenta incertezas devido a disputas ambientais com o governo da província de Shizuoka. Originalmente previsto para 2027, o início da operação entre Tóquio e Nagoya agora é incerto, com a conclusão total do projeto visando 2037. O projeto, avaliado em mais de 9 trilhões de ienes (US$ 60 bilhões), promete reduzir significativamente o tempo de viagem entre as cidades, utilizando tecnologia de levitação magnética para alcançar velocidades de até 500 km/h.

A oposição do governador de Shizuoka, Heita Kawakatsu, surge principalmente de preocupações ambientais, incluindo o potencial impacto na água do Rio Oi devido à construção de túneis. Apesar de um acordo proposto pela JR Central para mitigar esses efeitos, um relatório do Ministério de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo destaca possíveis danos à ecologia dos Alpes Minami, reforçando a oposição do governador.

Embora a linha planejada passe por Shizuoka, não haverá paradas na província, o que contrasta com outras províncias ao longo da rota que terão estações. Esforços para negociar com Kawakatsu incluíram promessas de aumentar o número de paradas do Shinkansen existente na região, mas sem sucesso. A controvérsia resultou no Ministério dos Transportes permitindo que a JR Central adiasse a data de conclusão para “2027 ou mais tarde”.

A situação permanece num impasse, com o governador de Shizuoka resistindo à pressão de outras províncias e da JR Central, que afirma que o projeto é vital para a modernização da infraestrutura e para a proteção contra desastres futuros. A resolução deste conflito é crucial para o avanço do ambicioso projeto maglev shinkansen.

Comentários estão fechados.