162 visualizações 7 min 0 Comentário

TSMC e ASML, Protegendo a Produção de Semicondutores em Taiwan

- 22 de maio de 2024

Impacto da Invasão Chinesa na Produção de Semicondutores. O Papel Crucial de Taiwan na Indústria Global de Chips.

A ASML e a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC) possuem métodos para desativar remotamente as máquinas de fabricação de chips mais avançadas do mundo em caso de invasão chinesa a Taiwan, segundo fontes familiarizadas com o assunto. Autoridades dos EUA expressaram preocupações aos seus homólogos holandeses e taiwaneses sobre o que aconteceria se a agressão chinesa se transformasse em um ataque à ilha, que é responsável pela produção da maioria dos semicondutores avançados do mundo.

A ASML tranquilizou as autoridades sobre sua capacidade de desativar remotamente as máquinas, conforme discutido em reuniões com o governo holandês sobre a ameaça. A Holanda realizou simulações para avaliar melhor os riscos de uma possível invasão.

Porta-vozes da ASML, TSMC e do Ministério do Comércio holandês não quiseram comentar. Representantes do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, do Departamento de Defesa dos EUA e do Departamento de Comércio dos EUA também não responderam aos pedidos de comentários.

O desligamento remoto se aplica às máquinas ultravioleta extrema (EUV) da ASML, das quais a TSMC é o maior cliente. Essas máquinas utilizam ondas de luz de alta frequência para imprimir os menores transistores de microchip existentes, essenciais para inteligência artificial e aplicações militares sensíveis.

A China afirma que Taiwan é seu território, com o presidente Xi Jinping defendendo a unificação pacífica, mas sem descartar uma intervenção militar. Autoridades americanas alertaram que a China busca a capacidade de invadir Taiwan até 2027, embora autoridades taiwanesas minimizem a ameaça de uma invasão iminente. Pequim também considera infundadas as advertências americanas sobre um cronograma de invasão.

Os EUVs, do tamanho de um ônibus urbano, requerem manutenção e atualizações regulares. A ASML pode forçar remotamente um desligamento dessas máquinas, funcionando como um interruptor de desligamento. A empresa, sediada em Veldhoven, é a única fabricante mundial dessas máquinas, que custam mais de 200 milhões de euros cada.

A tecnologia da ASML está sujeita a intervenções governamentais para evitar que caia em mãos erradas. A Holanda proíbe a venda de máquinas EUV à China devido aos receios dos EUA de que possam dar ao seu rival uma vantagem na guerra global de chips. A pedido dos EUA, os holandeses começaram a suspender as exportações das próximas máquinas de fabricação de chips mais sofisticadas da ASML. Mesmo antes da proibição, as autoridades dos EUA pediram à ASML que cancelasse alguns envios previamente programados para clientes chineses.

A empresa espera que até 15% das vendas deste ano para a China sejam afetadas pelas mais recentes medidas de controle das exportações. No entanto, as restrições podem ter chegado tarde demais para conter os avanços chineses. A Huawei Technologies Co. produziu um smartphone para rivalizar com o iPhone da Apple usando chips fabricados com impressoras ASML mais antigas e ferramentas de fornecedores dos EUA.

Pequim fez da auto-suficiência tecnológica uma prioridade nacional, e os esforços da Huawei para avançar no design e fabricação de chips nacionais receberam apoio governamental. A administração do presidente dos EUA, Joe Biden, também pretende aumentar a produção de semicondutores em solo americano, prometendo 39 bilhões de dólares em subsídios aos fabricantes de chips para se protegerem contra futuras perturbações na cadeia de abastecimento.

Cerca de 90% dos chips mais avançados do mundo são fabricados em Taiwan. Em 20 de maio, Taiwan inaugurou Lai Ching-te como presidente do centro global de chips, colocando no poder um homem que Pequim classificou como “instigador da guerra”.

A máquina EUV ajudou a transformar a ASML na ação tecnológica mais valiosa da Europa, com uma capitalização de mercado superior a 370 bilhões de dólares. A ASML enviou mais de 200 dessas máquinas para clientes fora da China desde 2016, com a TSMC adquirindo a maior parte delas.

Os EUVs exigem manutenção frequente e, sem as peças sobressalentes da ASML, rapidamente param de funcionar. A manutenção local dos EUVs é desafiadora, pois estão alojados em salas limpas que exigem roupas especiais para evitar contaminação. A ASML oferece contratos de serviços conjuntos a certos clientes, permitindo que eles próprios façam parte da manutenção de rotina, mas a ASML afirma que não pode acessar os dados proprietários de seus clientes.

O presidente da TSMC, Mark Liu, sugeriu em uma entrevista à CNN que qualquer invasor de Taiwan encontraria as máquinas de fabricação de chips fora de serviço. “Ninguém pode controlar a TSMC pela força”, disse Liu. “Se houver uma invasão militar, você tornará a fábrica da TSMC inoperante.”

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.