815 visualizações 2 min 0 Comentário

As primeiras execuções de pena de morte do ano foram realizadas nesta sexta-feira

- 2 de agosto de 2019

De acordo com informações do Ministério da Justiça, o Japão enforcou dois presos que estavam no corredor da morte. A execução ocorreu na manhã de sexta-feira (2).




Os dois foram identificados como, Koichi Shoji, 64 anos, que foi preso pelo assassinato de duas mulheres na prefeitura de Kanagawa, crime ocorrido em 2001. E o outro preso trata-se de Yasunori Suzuki, 50 anos, que matou três mulheres na província de Fukuoka entre os anos de 2004 e 2005.

De acordo com o ministro da justiça, Takashi Yamashita, a ordem de execução foi feita com base em uma cuidadosa análise.

Com estas duas últimas execuções, o número de execuções sob o governo do primeiro ministro Abe, sobe para 38, desde que tomou posse em 2012.

Anteriormente, em dezembro, foram executados dois homens envolvidos em um roubo e assassinato em 1988. O Japão também enforcou em julho do ano passado, o líder religioso do grupo Aleph, Shoko Asahara e 12 ex-membros e seguidores do culto.

Embora tenha apoio da maioria da população japonesa, a pena de morte no Japão é criticada nacionalmente e internacionalmente. A Federação da Associação de Advogados do Japão pediu a extinção do corredor da morte até 2020.

Em dezembro do ano passado, dezenas de legisladores estabeleceram uma equipe para discutir o futuro do sistema da pena de morte do Japão. Uma das propostas é introduzir a prisão perpétua sem liberdade condicional.

Veja também:  Shoko Asahara continua na prisão mesmo após a execução

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão.