817 visualizações 2 min 0 Comentário

China prolonga o feriado Lunar e fecha seus portões

- 27 de janeiro de 2020
China entra em quarentena e estende o ano novo lunar

Nesta segunda-feira as autoridades chinesas disseram que ampliaram os esforços para conter a nova doença viral, utilizando-se de um prolongamento do feriado de Ano Novo Lunar, para manter os seus cidadãos em casa, afim de evitar a propagação da infecção, visto que o número de mortos já alcançou 80 pessoas.  

A cidade de Hong Kong anunciou que irá proibir a entrada de qualquer visitante devido ao surto, após um aviso de que a capacidade de propagação do vírus estaria aumentando. 

As agências de viagens tiveram seus lucros reduzidos e condenadas a cancelar excursões em todo o país, aumentando a queda na economia local.  

Os esforços estão cada vez mais drásticos e já suspenderam milhares de viagens de avião, trem e ônibus dentro do país, para que a população não chegue a Wuhan, cidade onde vive 11 milhões de pessoas, no centro da China.  

Esse bloqueio se expandiu para um total de 17 cidades, com mais de 50 milhões de pessoas, nas mais abrangentes medidas de controle de doenças. 

O fim do feriado Lunar chinês, época mais movimentada da China, foi adiado para acabar na quinta-feira, ao invés de domingo, afim de “reduzir as reuniões em massa” e “bloquear a propagação da epidemia”, segundo um comunicado do gabinete. 

Dezenas de milhões de pessoas deveriam se aglomerar em aviões, trens e ônibus para voltar ao trabalho depois de visitarem suas cidades natais ou pontos turísticos durante o feriado.  

Ainda segundo o gabinete, as escolas também adiarão a reabertura até novo aviso. 

Leia também: Japão quer atrair turistas estadunidenses antes das Olimpíadas de 2020  

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão