139 visualizações 4 min 0 Comentário

Governo japonês destinará 3,5 trilhões de ienes anualmente para cuidados infantis

- 1 de junho de 2023

Crédito: Japan Times – 01/06/2023 – Quinta

O governo disse na quinta-feira que planeja reservar cerca de 3,5 trilhões de ienes por ano para políticas de cuidados infantis nos próximos três anos – uma quantia que diz estar “no mesmo nível da Suécia” – na esperança de reverter a tendência de encolhimento da população.

Um rascunho das políticas de cuidados infantis, submetido a um painel de especialistas do governo, mostrou que o Japão pretende alocar uma quantia anual na faixa de “3 trilhões de ienes” para cuidados infantis, acima do plano inicial de 3 trilhões de ienes.

Com o orçamento adicionado, a despesa com cuidados infantis por criança do Japão estará no mesmo nível da Suécia, que ocupa o primeiro lugar entre os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, disse o primeiro-ministro Fumio Kishida, chamando-o de “progresso drástico”.

“Os anos até 2030, quando a população de jovens declina rapidamente, é a última chance de reverter a tendência de declínio da população”, disse Kishida no final da reunião do painel na quinta-feira. “Uma das coisas importantes… é aumentar a renda da geração mais jovem com filhos.”

O governo pretende financiar os custos adicionais cortando despesas com a previdência social e estabelecendo uma nova estrutura financeira até o ano fiscal de 2028. Enquanto isso, emitirá títulos-ponte especificamente para cobrir o déficit.

Mas mais detalhes sobre como o Japão financiará os custos, inicialmente planejados para serem revelados em meados de junho, quando o governo divulgar sua política econômica anual de honbuto , foram adiados até o final do ano.

O projeto de plano inclui a abolição do limite de renda para famílias que recebem benefícios para crianças. Atualmente, os pais com filhos de 0 a 2 anos recebem ¥ 15.000 mensais por filho, com esse valor caindo para ¥ 10.000 por mês para crianças de 3 a 15 anos. até 18 anos, e o valor será aumentado para ¥ 30.000 até o final do ensino médio para o terceiro filho e além.

O Japão também considerará aumentar os subsídios para cobrir os custos do parto, incluindo cobri-los com o programa nacional de saúde, a partir de abril de 2026. Atualmente, as mulheres que dão à luz podem receber até ¥ 500.000 em subsídios.

No início do dia, Kishida disse a repórteres que o governo planeja introduzir um sistema a partir de abril próximo que permitirá que os pais – independentemente de seu status de emprego – enviem seus filhos para creches.

A população do Japão em 2020 era de cerca de 126 milhões. Estima-se que esse número caia para 87 milhões até 2070. O número de recém-nascidos caiu abaixo da marca de 800.000 no ano passado pela primeira vez, totalizando 799.728.

Foto: Japan Times (O primeiro-ministro Fumio Kishida visita uma creche em Matsudo, província de Chiba, na quinta-feira. | PISCINA / VIA KYODO)

Comentários estão fechados.