793 visualizações 3 min 0 Comentário

O que nos espera quando a pandemia acabar?

- 13 de maio de 2020

A situação no Brasil é caótica, o isolamento fez com que o comércio mantivesse suas portas fechadas. O locador do imóvel continua a cobrar o aluguel, o contador quer receber os honorários, os funcionários são dispensados, as contas são negociadas e empurradas a diante. O banco poderá aprovar o pedido de empréstimo após uma análise minuciosa com taxa de juros altíssimo e sem carência, o cartão de crédito continua praticando taxas que giram em torno de 9% ao mês, além do IOF. Como renegociar dívidas sem possuir perspectiva futura.
Logo no primeiro isolamento imposto pelo Governo houve o início a prática de sustar cheques, prorrogar o pagamento de faturas para 90 dias. O mercado na condição atual não vende mais nada a prazo, tudo deve ser feito a vista. Ultimamente há notícias de saques em mercados e comércios na periferia.
A conjuntura atual alimenta o ciclo depressivo da economia, o empresário não vende, por isso deixa de comprar, deixa de honrar com as suas dívidas e demitem funcionários. O fornecedor deixa de vender porque o seu cliente não compra, não consegue receber o que vendeu e demitem funcionários. A perda do emprego leva as pessoas a consumir menos, a deixar de pagar as contas em dia, deixa de honrar o pagamento do aluguel. O risco Brasil cresce, investidores estrangeiros começam a sacar seus investimentos no país, o dólar sobe.
No Japão a situação é mais amena, mas a demanda caiu, segmentos de autopeças e eletrônicos estão parados, ao contrário da penúltima grande crise, refiro-me ao ano de 2008/2009, as empresas de alimentícios também tem sentido a queda da demanda e diminuíram sua produção. O Japão tenta reaquecer a economia através de intervenções do Governo, com a doação de 100.000 ienes para cada pessoa da população. Mas sente muito a contração econômica vindo da China e EUA.
A verdade é que todos nós estamos um pouco mais pobres, muitos tem dado o ano de 2020 como perdido, com a esperança de estarem vivos para darem a volta por cima no ano de 2021.

Portal Mundo-Nipo
Brasil São Paulo
Henri Watanabe