118 visualizações 2 min 0 Comentário

Salários de TI: Japão Perde Competitividade Global, diz Estudo

- 19 de fevereiro de 2024

Por que os Profissionais de TI estão Repensando o Japão?
Investiga as razões pelas quais o Japão está perdendo seu apelo entre os profissionais de TI internacionais.

Em 2023, engenheiros de TI no Japão tiveram uma média salarial de US$ 36.061, posicionando o país em 26º lugar entre 72 nações avaliadas em um estudo recente sobre remuneração no setor. Esta classificação marca uma queda de seis posições em relação ao ano anterior, apontando uma desaceleração no crescimento salarial no país. A informação vem de um levantamento da Human Resocia, empresa especializada em recrutamento, que destaca a crescente demanda global por profissionais de TI, impulsionada pela ascensão da inteligência artificial e tecnologias digitais.

A pesquisa aponta que, mesmo excluindo-se o impacto da desvalorização do iene, a competitividade salarial do Japão está em declínio. “Tornar-se um destino menos atraente para profissionais de TI é uma preocupação crescente”, afirma um dos pesquisadores.

No topo do ranking, a Suíça apresenta a maior média salarial anual, com US$ 102.839, seguida pelos Estados Unidos e Israel, com salários médios de US$ 92.378 e US$ 76.500, respectivamente. Enquanto os salários em TI nos Estados Unidos cresceram 3,6% e na China impressionantes 16,9%, o Japão viu um modesto aumento de apenas 0,4% em relação ao ano anterior.

O estudo também revela um aumento significativo no número de profissionais de TI globalmente, com cerca de 26,81 milhões de pessoas empregadas no setor em 109 países – um aumento de 13,3% em comparação com o ano anterior. Os Estados Unidos lideraram o crescimento, adicionando aproximadamente 4,45 milhões de novos empregos em TI. A Índia e a China seguiram com 3,43 milhões e 3,28 milhões de novos empregos, respectivamente, enquanto o Japão ocupou a quarta posição, com um aumento de 1,44 milhão.

Esta análise foi realizada pela Human Resocia com base em dados de organizações como a Organização Internacional do Trabalho e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Comentários estão fechados.