90 visualizações 2 min 0 Comentário

SwitchBot Lock Pro: Fechadura com Segurança Doméstica Avançada

- 16 de janeiro de 2024

Depois de perceber a necessidade de uma fechadura mais segura devido à tendência de minha esposa esquecer de trancar a porta, decidi adquirir a fechadura inteligente “Lock Pro” da SwitchBot. A promoção na Amazon e a possibilidade de acesso antecipado ao produto influenciaram minha escolha. O “Lock Pro”, previsto para 2024, oferece recursos avançados como leitor de impressão digital, teclado numérico e uso de cartão-chave especial, além de ser operado remotamente via Hub Mini ou Ceiling Light Pro.

O dispositivo possui um motor mais eficiente, design atualizado, instalação simplificada, adesivos resistentes e bateria de longa duração, com a opção de recarregável. O sistema suporta até 100 impressões digitais e o teclado permite a criação de senhas de 6 a 12 dígitos, incluindo códigos temporários. O Lock Pro também aceita desbloqueio por NFC e comandos de voz via Alexa e Apple Watch, notificando o usuário sobre tentativas de acesso indevido.

Com a autenticação por impressão digital, o acesso se tornou muito prático para a família, funcionando bem na maioria das vezes. Para quem não é familiarizado com a tecnologia, como meu sogro, o cartão NFC provou ser uma alternativa conveniente. A fechadura também conta com notificações de segurança e pode ser trancada ou destrancada de dentro com um botão de acesso rápido, que pode ser desativado remotamente para maior segurança durante viagens.

A instalação requer o aplicativo da SwitchBot e o registro do dispositivo. Apesar de um pequeno atraso entre a autenticação e o desbloqueio, o uso tornou-se intuitivo. A fechadura inteligente oferece ainda a função de bloqueio automático, que pode ser programada conforme a necessidade ou substituída por notificações caso a porta permaneça destrancada.

Em resumo, o Lock Pro da SwitchBot é uma solução versátil e segura para diferentes necessidades familiares e profissionais, especialmente útil em um cenário de teletrabalho.

Comentários estão fechados.