Cinco moradores da cidade de Kumano, em Hiroshima, formaram um grupo para reconstruir a área afetada pelos deslizamentos de terra, provocados pelas fortes chuvas que deixaram dezenas de mortos em junho. Uma associação foi lançada em outubro.

 

 

 Na área conhecida como Ohara Heights, que foi engolida pelos deslizamentos, 41 casas foram afetadas e os moradores evacuados. Com isso, os moradores se uniram para informar aos funcionários municipais que estão reconstruindo a área a opinião dos moradores locais.




 

Após 1 ano do desastre, o grupo representa o esforço dos moradores de Ohara Heights de tentar recolher os bens destruídos pelo desastre. Depois de um mês da associação, em novembro, o primeiro resultado foi o tempo de moradias temporárias para os afetados ter sido ampliado. 

Uma das medidas do grupo, foi aumentar a conscientização sobre a prevenção de desastres. Pela falta de conhecimento, os moradores pediram ajuda de advogados e engenheiros conhecidos e para moradores de outras áreas também atingidas no passado.

Uma vez por mês, o grupo realiza um seminário sobre prevenção de desastres. Também, junto ao governo local, realizaram uma simulação de evacuação com cerca de 80 pessoas, além de atividades para unir a comunidade.

A associação realiza diversos eventos, como o plantio de flores para revitalizar a área.

“As atividades do grupo foram muito reconfortantes. Eu quero fazer parte dos esforços de recuperação de Ohara Heights.”, contou Yukie Kirioka (71), uma das vítimas que participa ativamente dos eventos fornecidos pela associação.

Muitas famílias ainda não retornaram à Ohara Heights por medo de partes instáveis onde sedimentos foram acumulados. Como medida de emergência, a prefeitura planeja instalar três represas que impeçam novos deslizamentos. 

“Novas questões surgirão quando a represa for concluída e mais pessoas retornarem à área. Queremos garantir que as necessidades dos moradores sejam atendidas”, declarou uma das fundadoras do grupo, Satoshi Noda (60).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.