112 visualizações 2 min 0 Comentário

A agência antitruste japonês investiga o Google da Alphabet

- 24 de outubro de 2023

A agência antitruste do Japão iniciou uma investigação para saber se o Google, da Alphabet, abusa de sua posição de mercado para bloquear serviços rivais, elevando a supremacia das práticas comerciais do líder da Internet em todo o mundo.

O Comitê de Comércio Justo do país iniciou uma investigação centrada em alegações de potenciais violações antitruste, disse um funcionário da agência, confirmando um relatório do Nikkei. Planeja solicitar informações e opiniões do público sobre o assunto, acrescentou o funcionário. A agência planeja examinar se o Google pediu inapropriadamente aos fabricantes de smartphones que priorizassem seus serviços de busca em seus dispositivos.

A investigação japonesa surge no topo de um caso antitruste que os Estados Unidos montaram contra o líder global de buscas. Os reguladores federais acusam o Google de abusar de seu domínio para bloquear startups e rivais maiores, como a Microsoft, um argumento-chave no maior caso antimonopólio tecnológico desde a década de 1990.

Executivos de alto nível, incluindo o CEO da Microsoft, Satya Nadella, e o principal negociador da Apple, Eddy Cue, tomaram posição nesse julgamento, que não deve produzir um resultado até o próximo ano. Espera-se que o CEO do Google, Sundar Pichai, testemunhe nas próximas semanas.

O Google disse que trabalhou com governos, inclusive do Japão, para apoiar o ecossistema de software móvel Android e que continuará a fazê-lo. “Sua abertura e flexibilidade garantem que os usuários sempre tenham a opção de personalizar seus dispositivos para atender às suas necessidades, incluindo a forma como navegam e pesquisam na Internet ou baixam aplicativos”, afirmou a empresa em comunicado na segunda-feira.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.