55 visualizações 3 min 0 Comentário

Como Estrangeiros Podem Lutar Contra Violações de Direitos no Japão

- 25 de fevereiro de 2024

Conexão Direta: Linha Telefônica para Direitos Humanos em Língua Estrangeira
Como a linha direta oferece voz aos estrangeiros, garantindo direitos e justiça

No Japão, o Ministério da Justiça disponibiliza serviços multilíngues de aconselhamento em direitos humanos para apoiar residentes internacionais enfrentando possíveis violações desses direitos. Esses serviços são acessíveis via telefone, online e pessoalmente, garantindo que estrangeiros que não dominam o japonês possam buscar ajuda e orientação profissional.

Serviços de Aconselhamento em Direitos Humanos para Estrangeiros

Residentes estrangeiros no Japão podem se deparar com discriminação ou violações de direitos humanos em diversas situações, como aluguel de imóveis, serviços cotidianos ou no ambiente escolar. Para esses casos, o Ministério da Justiça oferece um canal de suporte em várias línguas.

Como Acessar o Suporte

Online: A plataforma de aconselhamento em direitos humanos em língua estrangeira está disponível no site oficial, oferecendo um meio fácil e acessível de buscar orientação.

Telefone: A Linha Direta de Direitos Humanos em Língua Estrangeira (0570-090911) opera nos dias úteis, das 9h00 às 17h00, exceto nos feriados de Ano Novo. O serviço é gratuito, cobrando-se apenas as despesas telefônicas.

Presencial: Os Escritórios de Assuntos Jurídicos e Escritórios Distritais de Assuntos Jurídicos, espalhados pelo Japão, recebem visitas de segunda a sexta, das 9h00 às 17h00, fechados nos feriados de Ano Novo. A lista completa dos escritórios está disponível aqui para inglês e aqui para japonês.

Idiomas Disponíveis

O aconselhamento é oferecido em 10 idiomas, incluindo inglês, chinês, coreano, filipino, português, vietnamita, nepalês, espanhol, indonésio e tailandês, com o aconselhamento presencial expandindo-se para aproximadamente 80 idiomas.

Neutralidade e Acessibilidade

Os serviços são neutros, imparciais e não requerem documentação para serem acessados. Além disso, são gratuitos, removendo barreiras financeiras para aqueles que buscam assistência.

Conclusão

Para residentes internacionais no Japão, entender e proteger seus direitos humanos é crucial. O Ministério da Justiça facilita esse processo, oferecendo suporte acessível em múltiplos idiomas. Se você ou alguém que conhece está enfrentando discriminação ou violações de direitos humanos, não hesite em buscar ajuda através desses canais dedicados.

Comentários estão fechados.