Com a vitória da maioria na câmara de conselheiros, o primeiro ministro japonês, Abe, enfrentará desafios diplomáticos, que vão desde a sequestros de cidadãos japoneses pela Coreia do Norte à uma disputa territorial com a Rússia. O primeiro ministro, que está prestes a se tornar o primeiro ministro com maior permanência, isso, se permanecer até novembro, ele pretende deixar como seu legado político, resolver todas essas questões diplomáticas de longa data. 




Mas a questão é se Abe irá conseguir resolver essas questões antes que seu mandato como presidente do partido liberal democrático chegue ao fim, em setembro de 2021. Para isso, Abe contará com diversas oportunidades neste ano ainda, irão acontecer diversos eventos diplomáticos entre os meses de agosto e outubro. 

Na terça-feira, Abe realizou uma reunião ministerial para preparar a Sétima Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento Africano, prevista para ocorrer no final de agosto em Yokohama, ao sul de Tóquio. 

Abe também recebeu a visita do presidente eleito da 74ª sessão da Assembleia Geral da ONU, Tijjani Muhammad-Bande. A próxima assembleia da ONU terá início em meados de setembro. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here