215 visualizações 5 min 0 Comentário

Irregularidades na Certificação de Modelos de Veículos no Japão, Impactos e Medidas

- 7 de junho de 2024

Casos de Irregularidades: Toyota e Honda Sob Investigação Veja como as falhas de grandes fabricantes afetam a indústria automotiva.

As irregularidades cometidas por cinco fabricantes de veículos nacionais resultaram principalmente da interpretação individual de cada empresa sobre o sistema de certificação de modelos do governo central.

O Ministério de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo realizou uma inspeção na sede da Yamaha Motor Co. na província de Shizuoka, em conexão com pedidos falsificados de certificação de modelo. No dia anterior, a sede da Toyota Motor Corp. na província de Aichi também foi inspecionada.

Embora alguns considerem o sistema de certificação de modelos uma mera formalidade, a revelação dessas irregularidades pode prejudicar a credibilidade do Japão como potência automotiva, impactando negativamente a economia do país.

Sistema de Certificação de Modelos

O sistema de certificação de modelos inspeciona veículos, motores e outros equipamentos para garantir que atendam aos padrões ambientais e de segurança do governo. Com a certificação, os fabricantes não precisam que cada unidade seja inspecionada individualmente, facilitando a produção em massa.

Se a certificação for revogada devido a irregularidades, as empresas não poderão produzir em massa e terão que suspender os envios. A recertificação é um processo rigoroso e demorado, levando vários meses.

Casos de Irregularidades

  • Toyota: Não utilizou o peso legalmente exigido em um teste de colisão traseira, alegando que não houve problemas com um carrinho mais pesado.
  • Honda: Falsificou dados em um teste de desempenho do motor para aproximar os resultados aos listados em seu catálogo. O presidente da Honda, Toshihiro Mibe, afirmou que não houve impacto no desempenho, mas a empresa desrespeitou leis e regulamentos.
  • Hino Motors Ltd. e Daihatsu Motor Co.: Irregularidades descobertas em 2022, mas a Toyota não identificou má conduta até que o ministério solicitou uma investigação, mostrando falhas na auto-regulação da indústria.

Condições Severas e Revisão do Sistema

Alguns fabricantes pedem a simplificação do sistema de certificação, alegando que não há problemas de segurança. Muitas irregularidades foram encontradas em dados de testes internos mais rigorosos que os exigidos pela regulamentação. Com o aumento da complexidade dos veículos, o número de itens de inspeção também aumentou, sem mudanças significativas no ritmo de introdução de novos modelos.

O presidente da Toyota, Akio Toyoda, reconheceu uma lacuna entre as realidades enfrentadas pelos trabalhadores e as normas regulamentares, e expressou o desejo de trabalhar com as autoridades para tornar a indústria mais competitiva.

Críticas e Medidas Preventivas

Takeshi Niinami, da Associação Japonesa de Executivos Corporativos, criticou as empresas envolvidas, destacando a perda de confiança do consumidor. Ele também sugeriu uma análise do que significa segurança real.

O governo deve ajudar as empresas a obter a certificação de modelos de forma mais eficiente, segundo Mai Niizoe, do Sompo Institute Plus Inc.

Em resposta à má conduta, o ministério criou um grupo de estudo para formular medidas preventivas. No entanto, essas medidas focaram em cumprir o sistema existente, sem revisões fundamentais.

Um alto funcionário do ministério afirmou que os testes exigidos no Japão não são rigorosos nem tolerantes pelos padrões globais. Os procedimentos de certificação são continuamente revisados para agilização e simplificação, mas há resistência a mudanças.

Logotipo Mundo-Nipo
Autor

**Portal Mundo-Nipo**
Sucursal Japão – Tóquio
contato@mundo-nipo.com.br

Comentários estão fechados.