164 visualizações 2 min 0 Comentário

Kioxia e Western Digital planejam fábrica de memória flash

- 15 de outubro de 2023

Espera-se que a fabricante japonesa de chips Kioxia Holdings e a norte-americana Western Digital cheguem a um acordo sobre uma fusão já neste mês, disseram fontes familiarizadas com o assunto na sexta-feira, um acordo que criaria o maior produtor mundial de chips de memória.

As duas empresas planejam constituir uma holding para integrar suas operações produzindo chips de memória flash NAND, amplamente utilizados em dispositivos como PCs e smartphones. O objetivo é listar a nova empresa na bolsa de valores Nasdaq dos Estados Unidos, segundo as fontes.

A mudança ocorre num momento em que os fabricantes de chips enfrentam uma forte concorrência global em meio ao enfraquecimento da demanda por semicondutores.

A nova empresa terá a participação majoritária da Western Digital, Kioxia terá a participação minoritária.

Os acionistas da Kioxia incluem a Toshiba, que possui cerca de 40% da fabricante de chips.

A participação de mercado combinada da Kioxia e da Western Digital para memórias NAND era de 35,4% em março, maior que a do principal fabricante, a sul-coreana Samsung Electronics, que respondia por 34,3%.

Ainda assim, ainda não está claro se os reguladores estrangeiros, incluindo as autoridades chinesas, aprovam a fusão, uma vez que os semicondutores têm sido cada vez mais importantes para garantir a segurança econômica em todo o mundo.

Para acelerar a fusão, megabancos, incluindo o MUFG Bank e o Banco de Desenvolvimento do Japão, apoiado pelo Estado, estão a considerar fornecer empréstimos de até cerca de 1,9 bilhões de ienes (12,7 mil milhões de dólares), disseram as fontes.

Um porta-voz da Kioxia se recusou a comentar sobre a possível fusão.

Atualmente, a Kioxia e a Western Digital operam fábricas em conjunto nas províncias de Iwate e Mie.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.