808 visualizações 2 min 0 Comentário

Prefeito é criticado por dizer que mulheres demoram mais em lojas

- 24 de abril de 2020
Os compradores fazem fila do lado de fora de um supermercado em Tóquio na sexta-feira

O prefeito de Osaka foi altamente criticado por sugerir que os homens deveriam fazer as compras durante a quarentena do COVID-19, porque as mulheres são “indecisas” e “demoram muito”. 

O Japão está sob um estado de emergência devido à pandemia. Por conta disso, alguns moradores de algumas áreas receberam conselhos para evitarem ir aos supermercados e outras lojas, ou se fosse muito necessário, que reduzissem a frequência, enviando apenas 1 membro da família.  

Nesta quinta-feira, o prefeito de Osaka, Ichiro Matsui, participou de uma coletiva de imprensa sobre a situação atual da cidade. Ele disse aos repórteres que os homens deveriam ser os responsáveis pelas compras de supermercado, porque as mulheres “demoram muito enquanto navegam e hesitam sobre isso e aquilo”. 

Ele ainda acrescentou que “os homens podem comprar as coisas da lista e partir, então acho melhor que eles fossem às compras, evitando o contato humano”. 

Quando confrontado por um repórter, o prefeito reconheceu que seus comentários poderiam ser ofensivos, mas disse que eram verdadeiros em sua família. 

Entretanto, online o prefeito foi severamente condenado, com um usuário do Twitter acusando-o de ser “desrespeitoso com mulheres e homens”. 

Outro apelidou seu comentário de “cheio de preconceito contra as mulheres”, acrescentando “existem homens indecisos e mulheres ágeis e afiadas”. 

Apesar de sua população feminina altamente instruída, o Japão classificou 121 dos 153 países no índice de diferença de gênero no Fórum Econômico Mundial em 2020, principalmente por causa de sua fraca representação na política. 

Leia também: Estudo: Luz solar pode matar o coronavírus rapidamente  

Mundo-nipo: O principal portal de notícias do Japão