1.679 visualizações 2 min 1 comentário

Regras para ter uma alimentação saudável no Japão

- 2 de agosto de 2019

A culinária japonesa é uma das mais saudáveis do mundo, mas mesmo assim, é possível cometer muitos erros que resultam em problemas de saúde ou ganho de peso. Por exemplo, o tempurá pode chegar a 700 calorias, o katsudon 900 calorias, e o ramen até 800.

Entenda como manter a dieta saudável no Japão.




Siga o Hara Hachi Bu

Esse método consiste em comer apenas 80% da comida que está no prato, pois o cérebro demora cerca de 20 minutos para entender que está satisfeito. Com ele, você pode se alimentar sem se sentir desconfortável depois ou comer mais do que realmente precisa.

 

Evite pratos prontos

Os alimentos prontos são equivalentes ao fast-food, porque contém muito mais óleo e conservantes. O consumo excessivo é perigoso para a saúde e pode causar ganho de peso.

 

Atenção aos carboidratos, sódio e açúcar

Grande parte das refeições japonesas tem molho de soja, que contém muito sódio. Os carboidratos estão em toda a parte, já que a maioria das lojas de soba vendem macarrão feito com até 60% de farinha. O açúcar não é tão visível, mas muitos pratos japoneses levam açúcar para equilibrar o sabor. É necessário se atentar a fazer opções mais saudáveis.

 

Não confie nos “alimentos milagrosos”

Banana, alho preto, natto, umeboshi, kimchi e muitos outros são famosos nas dietas da moda que prometem resultados milagrosos, mas os especialistas afirmam que não se deve consumir apenas um alimento, independente do quão saudável ele seja.

 

Variedade é essencial

Uma refeição japonesa tradicional é preparada com muitos pratos pequenos com alimentos diferentes, essa é a base para uma alimentação saudável, pois esses alimentos em pequenas porções fornecem todas as vitaminas e minerais que o corpo precisa.

 

 

Mundo-Nipo: O principal portal de notícias do Japão.

1 comentário
Deixe uma resposta