136 visualizações 3 min 0 Comentário

Casal japonês busca adesão ao combate da água contaminada

- 2 de novembro de 2023

GENEBRA – Um casal japonês afetado pela doença de Minamata, causada por envenenamento com uma forma de mercúrio, apelou a mais países para se envolverem na luta global contra a poluição da água com a substância, no âmbito de uma convenção internacional de 2013.

Hideki e Suemi Sato disseram esperar que as pessoas no mundo aprendam mais sobre os perigos do mercúrio, num discurso que proferiram conjuntamente numa reunião de participantes da Convenção de Minamata sobre Mercúrio, em Genebra, na segunda-feira.

“Uma vez expostos ao mercúrio, não podemos escapar desta doença para o resto das nossas vidas. Devemos viver com dor e sofrimento”, disse Suemi, 67 anos, na quinta reunião dos partidos da convenção.

Suemi e seu marido Hideki foram expostos ao mercúrio no útero de suas mães e também cresceram comendo muito peixe em Minamata, província de Kumamoto, onde a doença foi descoberta pela primeira vez na década de 1950. Hideki e Suemi relataram que sofreram sintomas como dormência, tontura e náusea.

Hideki atua como presidente do Centro de Colaboração para Vítimas da Doença de Minamata. O casal busca reconhecimento oficial como vítima da doença de Minamata e indenização do governo japonês desde 2007.

A doença de Minamata é um distúrbio neurológico causado por envenenamento por uma forma de mercúrio. Afetou milhares de pessoas que, sem saber, ingeriram frutos do mar contaminados com mercúrio.

Em 1968, o governo japonês reconheceu que o mercúrio nas águas residuais de uma fábrica de produtos químicos local operada pela Chisso causava a doença.

A Convenção de Minamata, que tem um total de 147 países e regiões como membros, foi adotada numa conferência internacional na cidade de Kumamoto, em outubro de 2013, e entrou em vigor em agosto de 2017.

Desde então, as Nações Unidas têm atuado como órgão de coordenação, facilitando a cooperação internacional e o intercâmbio de melhores práticas na luta contra a poluição por mercúrio.

Portal Mundo-Nipo

Sucursal Japão – Tóquio

Jonathan Miyata

Comentários estão fechados.