Os trabalhadores que foram forçados a trabalhar na era colonial tomaram mais uma ação legal para que a corte aprove a venda de ativos locais da Mitsubishi Heavy Industries que tem se recusado a compensar os ex trabalhadores. 

Ano passado a corte sul coreana, ordenou que a companhia japonesa Mitsubishi compensasse trabalhadores coreanos que foram forçados a trabalhar para eles quando a península coreana estava em controle colonial de Tokyo, no período de 1910-45.  

Os advogados dos ex funcionários da Mitsubishi requisitaram formalmente que a corte da Coreia do Sul autorizasse a venda de ativos da empresa, tais ativos já se encontram confiscadas. 




De acordo com o grupo, eles já estão impacientes com a falta de resposta por parte da empresa. Se a corte julgar favorável, ativos da empresa serão colocados a venda para arrecadar fundos que serão utilizados como compensação ao grupo de trabalhadores afetados. No entanto, o rumo que as coisas vêm tomando está deixando o Japão descontente, comentou o secretário do chefe de gabinete japonês Yoshihide Suga.  

A Coreia do Sul acredita que a atual restrição comercial é em retaliação às recentes decisões favoráveis aos coreanos que trabalhavam forçadamente, o Japão nega. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.